Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Bruno-Covas
Prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB)| Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Morreu na manhã deste domingo (16) o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB, aos 41 anos, vítima de câncer. Nas redes sociais, políticos lamentaram a morte do tucano seis meses após ser reeleito para o cargo na capital paulista. Veja a repercussão:

Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados:

"Lamento profundamente o falecimento do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, um jovem talento na política, que travou com coragem e otimismo uma árdua batalha. Como deputado federal, foi meu colega na Comissão de Constituição e Justiça, em 2015, com quem tive a honra de trabalhar. Admiro a forma aguerrida como conduziu a pandemia na maior cidade do País e como fez sua campanha de eleição para a prefeitura. Meus sentimentos aos familiares, amigos e em especial ao seu filho Tomás."

Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro:
"Meus sentimentos em nome dos cariocas a todos os paulistanos pela morte do Prefeito Bruno Covas. Bruno foi um exemplo de homem público e gestor que continuará sendo seguido. Meu carinho especial a família e aos amigos próximos. Que Deus possa confortar seus corações."

Luciano Huck, apresentador:
"Que tristeza. A cidade de São Paulo está de luto. O prefeito Bruno Covas partiu. Cedo demais. Fica o exemplo de um gestor moderno, que fez política com espírito público e responsabilidade. Um cara correto e trabalhador. Aos familiares, todo o meu carinho. Fiquem com Deus."

José Serra, senador

"Lamento muitíssimo a perda tão precoce do nosso prefeito Bruno Covas. Foi uma pena, uma imensa pena. Era uma bela figura humana e um grande quadro político. Fará muita falta a todos nós e à cidade de São Paulo, que ele vinha administrando com dedicação e competência. Bruno escreveu seu nome entre os melhores prefeitos da cidade. Meus sentimentos a Tomás, Renata, aos seus familiares e amigos. Que possam encontrar conforto em seus corações. Estamos todos enlutados."

Flávio Bolsonaro, senador

"Meu pesar pelo passamento de Bruno Covas. Sua postura à frente da maior cidade do Brasil, com dedicação absoluta até o último minuto que pôde, serve de inspiração a todos na vida pública. Que Deus o tenha e conforte a família."

Ciro Gomes, ex-ministro

"Lamento o falecimento do jovem prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Trabalhador e muito dedicado ao povo paulistano, levou com brilhantismo a marca de seu avô, meu amigo Mario Covas, para a administração da cidade. Meus sentimentos aos familiares e amigos."

Camilo Santana, governador do Ceará:
Triste a partida precoce do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, aos 41 anos, vítima de câncer. Mesmo sofrendo com a doença, ele foi um lutador incansável no combate à pandemia da Covid. Meus sentimentos aos familiares, amigos e ao povo paulistano.

Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul:
"Levaremos sua alegria, seu trabalho, sua serenidade e sua dedicação por uma política feita com respeito e equilíbrio como exemplo. Obrigado, amigo Bruno Covas! Meu abraço e carinho a sua família!"

Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI da Covid:
"Que a família, os amigos, e todos aqueles que conviveram com Bruno Covas encontrem paz e conforto nesse momento de dor. Nunca é fácil perder alguém, especialmente jovem. Bruno foi corajoso e encarou a doença com garra e vontade de viver. Envio minhas orações."

Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional:
"Quero abraçar a família do prefeito Bruno Covas, que faleceu hoje, meu amigo, bem humorado, inteligente, possuidor de espírito público. Deixou legado de trabalho e de amor a São Paulo e ao Pais. Descanse em paz."

Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo:

"Meus sentimentos à família Covas pela perda precoce."

Rui Costa, governador da Bahia:

"Lamento profundamente o falecimento do prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Muito triste sua partida assim tão jovem, deixando um filho adolescente. Que Deus, em sua infinita sabedoria, conforte a família e os amigos."

Felipe Santa Cruz, presidente da OAB

"No início da pandemia, diante de tantas dúvidas em relação ao vírus, a postura e o compromisso público de Bruno Covas impressionaram. Em tratamento contra o câncer, jamais se retirou do combate; hora nenhuma declinou de sua liderança. Minha solidariedade a sua família."

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]