i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Covid-19

Na contramão dos EUA, Brasil estende uso da cloroquina para crianças e gestantes

  • 15/06/2020 19:57
No Brasil, estudos clínicos que envolvem a hidroxicloroquina/cloroquina devem continuar, diz Conep
| Foto: Bigstock

No mesmo dia em que os Estados Unidos revogaram a autorização de uso emergencial da cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19, o governo brasileiro estendeu a permissão de uso destes medicamentos para grávidas e crianças. Uma revisão na nota informativa do Ministério da Saúde (documento com o protocolo autorizado) deve ser  publicada ainda na noite desta segunda-feira (15).

ACOMPANHE os números da Covid-19

De acordo com Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do ministério, os médicos poderão usar os fármacos no tratamento ainda em estágio precoce da doença. “A orientação nas gestantes se justifica pela consideração de que elas compõem um gripo de risco já reconhecido pelo Ministério da Saúde. (...) Da mesma forma que as crianças, que julgávamos que seriam menos afetadas, [mas que] hoje temos a constatação por diversos serviços mundiais e sociedades de pediatria do mundo todo dando conta da ocorrência de síndromes respiratórias multissistêmicas graves levando a morte”, disse, em entrevista coletiva.

Desde o dia 20 de maio o governo brasileiro permite a aplicação de cloroquina e hidroxicloroquina – respeitando a autonomia dos médicos. Os medicamentos, usados comumente no tratamento da malária, não têm comprovação científica de eficácia no combate ao novo coronavírus. Informação ressaltada, inclusive, nos próprios documentos do ministério.

A decisão vai ainda na contramão de outros países. Também nesta segunda-feira, a agência de controle de drogas dos Estados Unidos, a FDA, revogou a autorização de uso emergencial de cloroquina e hidroxicloroquina para pacientes com Covid-19. A autorização, que havia sido dada em 28 de março, foi retirada porque "é improvável que sejam eficazes no tratamento da Covid-19 ".

O órgão afirmou que "à luz dos eventos adversos cardíacos graves e outros efeitos colaterais graves, os benefícios conhecidos e potenciais não superam mais os riscos conhecidos e potenciais para o uso autorizado".

Estados Unidos e Brasil lideram o ranking de casos e óbitos da doença no mundo.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 5 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • F

    F.H.O

    ± 19 horas

    Os EUA estão mandando toda a cloroquina que tem lá para o Brasil. A FDA revogou a permissão de uso por lá. De acordo com a instituição "não é mais razoável acreditar que as formulações orais de hidroxicloroquina e de cloroquina possam ser eficazes".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • ± 0 minutos

      Errado. https://t.me/JairMessiasBolsonaro/8398

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

  • A

    André Sena Pereira

    ± 19 horas

    Meu filho de 8 anos sabe bem mais que o articulista. Indústria farmacêutica não é Papai Noel. Brasil e EUA tem populações maior que Europa. China e Rússia não tem estatística confiável. Tem artigos sobre cloroquina desde a pandemia de SARS. E tem cientistas usando cloroquina no mundo todo. Cito, somente, professor Didier Raoult para o articulista não cair em outra armadilha. Desse jeito não posso deixar meu filho ler a Gazeta.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • G

      GUILHERME LINDROTH

      ± 20 horas

      E a guerra contra a cloroquina continua... Assassinos à solta...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • W

        WILSON

        ± 20 horas

        O articulista ,se fosse intelectualmente honesto , daria maior peso ao que realmente está ACONTECENDO no BRASIL e não às especulações pseudo científicas dos acadêmicos que não estão na linha de frente . Daria mais ouvido aos testemunhos de pessoas daqui que se curaram em 4 ou 5 dias usando a cloroquina ou a hidroxicloroquina ,conforme o protocolo - graças a Deus - do MS. O que vale são os fatos ,não os argumentos vazios , aéreos ,do pessoal de fora. Que ótimo que o ministério da saúde começou seriamente a pensar nas mães e nas crianças !!!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.