i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Pandemia

Trump e Bolsonaro minaram as defesas da América Latina contra a Covid, diz jornal

    • Estadão Conteúdo
    • 27/10/2020 17:42
    Donald Trump e Jair Bolsonaro: semelhanças na política de combate à Covid.
    Donald Trump e Jair Bolsonaro: semelhanças na política de combate à Covid.| Foto: Alan Santos/PR

    Uma reportagem do jornal The New York Times publicada nesta terça-feira (27) traça as semelhanças entre o presidente Jair Bolsonaro e o americano Donald Trump na condução da crise causada pelo coronavírus, destacando que ambos têm um "desprezo compartilhado pelo vírus" e construíram "uma campanha ideológica que minou a capacidade da América Latina de responder à Covid-19".

    A América Latina tem um terço das mortes no mundo e sofreu mais com a Covid-19 do que qualquer outra região no planeta. Os EUA são o país mais afetado em número de mortes, com 225.739, seguidos pelo Brasil, com 157.397, até agora.

    O "NYT" destaca que sistemas de saúde pouco estruturados e cidades superlotadas tornaram a América Latina mais vulnerável à pandemia, mas "ao expulsar médicos, bloquear a assistência e promover falsas curas, Trump e Bolsonaro pioraram a situação, desmantelando as defesas".

    Pressão contra OPAS e médicos cubanos fragilizou combate à Covid-19

    A reportagem afirma que os dois líderes são nacionalistas que desafiam a ciência e colocaram o crescimento econômico e as políticas de curto prazo à frente das advertências de saúde pública. Também cita que ambos fizeram com que 10 mil médicos e enfermeiras cubanos de áreas pobres de nações como Brasil, Equador, Bolívia e El Salvador fossem mandados de volta para Cuba. Muitos partiram sem serem substituídos meses antes da chegada da pandemia, o que fragilizou a já deficiente estrutura de saúde.

    "Em seguida, os dois líderes atacaram a agência internacional mais capaz de combater o vírus — a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) — citando seu envolvimento com o programa médico cubano. Com a ajuda de Bolsonaro, Trump quase levou a agência à falência ao reter o financiamento prometido no auge do surto", afirma trecho da reportagem.

    O "NYT" ainda lembra que Trump e Bolsonaro tentaram fazer da hidroxicloroquina a peça central da resposta à pandemia, apesar do consenso médico de que o remédio é ineficaz e pode até ser perigoso. A agência americana Food and Drug Administration desencorajou, em abril, o uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19. "Um mês depois, Trump anunciou que os EUA enviariam ao Brasil dois milhões de doses".

    "Em seu zelo para se livrar dos médicos cubanos, o governo Trump puniu todos os países do hemisfério e, sem dúvida, isso significou mais casos de Covid e mais mortes", disse Mark L. Schneider, ex-chefe de estratégia planejamento para a OPAS, que foi funcionário do Departamento de Estado no governo Bill Clinton.

    "Ninguém da Organização Pan-Americana da Saúde estava aqui e sentimos sua ausência", lamentou Washington Alemán, especialista sênior em doenças infecciosas e ex-vice-ministro da saúde do Equador, que diagnosticou o primeiro caso confirmado de Covid no país. "O suporte não foi como nos anos anteriores".

    "A OPAS não tinha as ferramentas e não tinha o dinheiro", disse Henrique Mandetta, o ex-ministro da saúde brasileiro. "A OPAS não pôde expandir da maneira que precisava, e no Equador, na Bolívia, havia pessoas morrendo em suas casas e corpos deixados nas ruas por falta de assistência."

    8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 8 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    • L

      L. Luz

      ± 0 minutos

      Teve um certo partido que preferiu superfaturar estádios de futebol ao invés de reforçar o sistema de saúde. Mas isso já esqueceram...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • F

      Fabiano

      ± 19 horas

      Notícia do New York Times , vinda do Esgotão conteúdo?! Está de brincadeira né Gazeta? É para cancelar a assinatura?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      1 Respostas
      • D

        Daniel dos Reis Martins

        ± 18 horas

        Com a Gazeta do Povo não tem meio termo. Os artigos sempre são muito bons ou muito ruins. Infelizmente, esse foi dos ruins.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • C

      Carlos fastruck

      ± 19 horas

      O Paraguai ficou fechado desde março, a ponte está aberto há poucos dias e o covid fez a festa e Bolsonaro não tem culpa, chamo esta matéria de notícia fale, chamem o Moraes ele que ponha tornozeleira nestes jornalistas.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • V

      VBSB

      ± 19 horas

      XINEW YT, comunas dos infernos!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • A

      All Jr

      ± 20 horas

      NYT é apenas mais um veículo de propagando chinesa... triste. Acorda Brasil!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • R

      Rodrigo Gomes

      ± 20 horas

      Nós estamos vendo o "grande sucesso" das medidas restritivas na Europa e Argentina.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • C

      Carmo Augusto Vicentini

      ± 20 horas

      Bullsh...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]