i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Rodrigo Constantino

Foto de perfil de Rodrigo Constantino
Ver perfil

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Censura no Facebook e a “direita” permitida: Joel Pinheiro x Leandro Ruschel

  • PorRodrigo Constantino
  • 18/05/2018 11:14
Censura no Facebook e a “direita” permitida: Joel Pinheiro x Leandro Ruschel
| Foto:

O tema principal continua sendo a censura nas redes sociais em ano eleitoral, promovida pelas agências de “checagem de fatos” em parceria com o Facebook e apoio da mídia mainstream. Muito já foi dito aqui sobre isso, mas vou usar agora dois vídeos para expor aquela velha tese, que já abordei aqui, da “direita permitida”, ou seja, dos “liberais” que são tratados com respeito na imprensa, justamente porque não são liberais, enquanto pessoas mais à direita são ou ignoradas ou ridicularizadas, rotuladas de “extrema direita”.

Do lado “liberal”, temos Joel Pinheiro, um “progressista” que admira Joaquim Barbosa e Marina Silva (precisa dizer mais?). Joel escreve e diz coisas interessantes, sempre com forma moderada, mas vive fazendo concessões indevidas e absurdas à esquerda. Nesse caso não seria diferente. Ele comemora a notícia das “checagens” e respeita o “trabalho sério” dessas agências, e aproveita para atacar a “histeria sensacionalista” da direita sobre o caso. Vejam:

Joel acredita que a turma bancada por George Soros é séria e imparcial! Precisa dizer mais? Para ele, ser de esquerda, mesmo de extrema esquerda, não é um problema: “pode votar no PSOL, no PCdoB”. Ele se mostra muito compreensivo com a esquerda, pois está acima dessa disputa ideológica. A postura de todo “isentão” que, no fundo, flerta com a esquerda.

Agora vejamos a opinião de Leandro Ruschel, que jamais teria o mesmo espaço numa Folha de São Paulo, por exemplo:

Não dá nem para comparar, não é mesmo? Leandro não tem medo de dizer certas verdades incômodas, que não vão render tapinhas nas costas ou elogios em festas da elite “progressista”, mas que precisam ser ditas, expostas. É a diferença entre quem tem a coragem de comprar as brigas necessárias e de quem quer ser “liberal”, mas querido e respeitado por socialistas.

Por fim, a melhor agência de “checagem de fatos” que existe não é a Lupa, mas a Agência Lula, que tem divulgado “checagens” sensacionais, como esta, da candidata adorada por Joel (e seu pai):

Às vezes só com o humor mesmo para aturar os “liberais” brasileiros…

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.