Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Lula manda recado de apoio a Kátia Abreu por Gleisi Hoffmann, mas o resultado decepciona
| Foto:

A senadora Kátia Abreu já foi um nome importante na direita nacional, quando defendia o agronegócio e escrevia colunas na Folha de SP pregando o livre mercado. Mas isso faz muito tempo. Durante o governo do PT, Kátia Abreu começou sua guinada à esquerda, até virar unha e carne com Dilma Rousseff, migrar para o PMDB, e depois finalmente para o PDT, cada vez mais comunista.

O resultado dessa transformação foi sentido nas urnas. Candidata ao governo pela coligação Reconstruindo o Tocantins, Kátia comentou em nota enviada por sua assessoria o resultado da Eleição Suplementar no Tocantins, na qual ficou num vergonhoso quarto lugar. A nota parece destoar um bocado da posição conquistada, pois adota um tom de vitória. Kátia agradece a “confiança e os votos dos eleitores”.

Ela diz, ainda, que pretende continuar defendendo os interesses do Tocantins no Senado. Mas, a julgar pelas urnas, o povo de Tocantins acha que ela está defendendo mais seus próprios interesses, e aqueles da quadrilha petista. Kátia teve menos de 90 mil votos, pouco mais de 15% do total apenas. À sua frente ficaram o ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), o senador Vicentinho Alves (PR) e o governador interino Mauro Carlesse (PHS). Os dois primeiros vão disputar o segundo turno, enquanto Kátia Abreu nem chegou perto disso.

Eis o vídeo que Gleisi Hoffmann, a “presidenta” do PT, postou nas redes sociais para levar a mensagem do presidiário Lula de apoio a senadora Kátia Abreu, do PDT, partido de Ciro Gomes:

A pesquisa divulgada ontem pelo DataPoder para eleições presidenciais confirma Jair Bolsonaro liderando com certa folga, enquanto Fernando Haddad, do PT de Lula, amarga um quarto lugar distante.

Aguarda-se o vídeo de apoio do confinado ex-presidente, por meio de Gleisi Hoffmann, para ver se esse quadro muda. Ao que parece, a esperança dos petistas não condiz com a realidade. Será engraçado ver as feministas de esquerda tendo que cair no colo de um machista bronco como Ciro Gomes.

Já Kátia Abreu não passa hoje de um nome rejeitado pela população do Tocantins e pelos produtores rurais, que em sua maioria estão fechados com Bolsonaro, que defende o direito de legítima-defesa no campo, não os cúmplices dos invasores do MST. Aqui se faz, aqui se paga.

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]