Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

Os oito pontos de Paulo Guedes: o programa econômico de Bolsonaro será liberal

O candidato é Jair Bolsonaro, não Paulo Guedes, e a dúvida que alguns ainda alimentam é sobre o grau de influência do economista liberal num eventual governo do capitão, que tem um histórico mais estatizante nacionalista (lembrando que as pessoas podem mudar). Muitos temem que Guedes seja como um Joaquim Levy para Dilma, ou que dure pouco tempo.

São questões pertinentes, mas uma coisa é inegável: Bolsonaro está mesmo dando autonomia para Paulo Guedes montar sua equipe econômica e seu programa de governo. E os nomes e medidas divulgados até agora não deixam margem a dúvidas: é liberalismo na veia, de um tipo que tucano algum seria capaz de formular. Adolfo Sachsida destacou um resumo publicado pelo BR18:

Os 8 Pontos de Paulo Guedes: A Linha Mestra do Programa Econômico de Bolsonaro

O site BR18 deu com exclusividade os 8 pontos escolhidos por Paulo Guedes para serem a linha mestra do programa econômico de Bolsonaro. Reproduzo abaixo os 8 pontos:

1) Recuperação do Equilíbrio Fiscal
2) Aceleração do Crescimento e Geração de Empregos
3) Novo pacto federativo, com descentralização de recursos para estados e municípios
4) Redução da Dívida pública, com privatizações, concessões e desimobilizações, para viabilizar o corte de juros e de gastos com a rolagem da dívida, e promoção do investimento privado em infraestrutura
5) Redução e simplificação de impostos
6) Adoção de Regime de capitalização na Previdência
7) Desregulamentação da economia
8) Abertura da economia

O BR18 também antecipou alguns dos nomes que compõe a equipe de Paulo Guedes. Reproduzo os nomes abaixo:

a) Marcos Cintra
b) Roberto Castelo Branco
c) Rubem Novaes
d) Carlos Costa
e) Abraham Weintraub
f) Arthur Weintraub
g) Adolfo Sachsida
h) Paulo Coutinho
i) Luciano Irineu
j) Carlos von Doellinger

As informações acima são claras, tem-se um programa econômico liberal e uma equipe técnica a altura do desafio. Se não acredita em mim, então pesquise sobre os nomes, veja onde estudaram, onde trabalharam, o que produziram na academia e no mercado, e você verá que essa equipe é sem sombra de dúvidas de altíssimo nível, e alinhada a uma agenda econômica liberal.

Conheço a maioria dos economistas citados, e são pessoas sérias e competentes. E com viés liberal. Bolsonaro, assim, vai delineando sua guinada ao liberalismo, endossando de fato uma agenda reformista que colocaria o Brasil na rota do progresso. Um progresso com ordem, como Guedes tem salientado.

Como seria a execução dessas pautas no Congresso e qual o grau de convicção do próprio candidato não temos como saber. Mas, como os americanos dizem, “so far, so good”. Até aqui, o que temos coloca Bolsonaro como o candidato mais liberal em termos econômicos, ao lado de João Amoedo, do Partido Novo. Os pontos levantados por Paulo Guedes são aqueles prioritários para salvar nossa economia capenga.

Rodrigo Constantino

8 recomendações para você

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito