i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Museu do Louvre

Como os turistas transformaram a Mona Lisa em uma experiência caótica

  • PorNew York Tomes, por Farah Nayeri
  • 01/09/2019 12:00
Centenas de visitantes se aglomeram diariamente para ver a Mona Lisa, no Museu do Louvre, em Paris. Como tornar essa experiência menos desgastante?
Centenas de visitantes se aglomeram diariamente para ver a Mona Lisa, no Museu do Louvre, em Paris. Como tornar essa experiência menos desgastante?| Foto: Owen Franken/The New York Times

A Mona Lisa passeia bastante. Em 1516, ela foi transportada da Itália no lombo de uma mula por Leonardo da Vinci e acabou na França, onde se tornou propriedade real. Durante um tempo, morou no Palácio de Versalhes, depois se mudou permanentemente para o Museu do Louvre. Essa estada foi interrompida em 1911, quando um ladrão conseguiu arrancá-la da parede e mantê-la por dois anos em seu apartamento, em Paris, antes de ser pego ao tentar vendê-la em Florença, na Itália.

Agora, a Mona Lisa está novamente de mudança. E, embora seja apenas uma transferência temporária – de uma ala do Louvre para outra –, está causando uma grande comoção.

A Salle des États, onde a pintura está pendurada desde 2005, está em reforma para a inauguração, em outubro, de uma exposição comemorativa do 500º aniversário da morte de Leonardo. Por isso, desde 17 de julho, o retrato está instalado em um estojo protetor em uma parede temporária em outra galeria.

A diferença é que só existe um caminho para chegar até lá – três escadas rolantes para cima e uma única entrada – e 30 mil visitantes para acomodar. O museu já anunciou que passa por um período "excepcionalmente cheio" e que apenas os ingressos pré-agendados garantem a entrada.

O acesso para visitar a Mona Lisa na Galeria Medici, no Louvre, tem apenas uma entrada, provocando a aglomeração dos visitantes. Foto: Owen Franken/The New York Times.
O acesso para visitar a Mona Lisa na Galeria Medici, no Louvre, tem apenas uma entrada, provocando a aglomeração dos visitantes. Foto: Owen Franken/The New York Times.| NYT

Após passarem pelos detectores de metais, os portadores dos ingressos são organizados como ovelhas em uma longa fila que dá voltas. Eles sobem as escadas rolantes até chegarem ao novo aposento da Mona Lisa, que conta com iluminação natural: a Galeria Medici, batizada em homenagem a uma série de pinturas extraordinárias de Rubens também expostas ali.

Não que alguém repare nas obras de Rubens. Como em um balcão de check-in, dezenas de visitantes esperam sua vez, de forma desordenada, em outra fila sinuosa. Armados com smartphones, paus de selfie e câmeras fotográficas, eles então prosseguem para a reta final – o cercadinho de observação da Mona Lisa. Eles têm aproximadamente um minuto antes que os guardas os tirem dali.

"Preciso de mais tempo para observar a Mona Lisa. Há muitas pessoas aqui. Por isso os guardas nos pressionam para sair. Não é muito bacana", disse Jongchan Lee, engenheiro mecânico coreano, após ver a obra-prima pela primeira vez.

 Após passarem pelos detectores de metais, os portadores dos ingressos são organizados como ovelhas em uma longa fila. Foto: Owen Franken/The New York Times.
Após passarem pelos detectores de metais, os portadores dos ingressos são organizados como ovelhas em uma longa fila. Foto: Owen Franken/The New York Times.| NYT

Mantenha distância

A distância entre a pintura e o público é motivo de mais reclamações: os visitantes são mantidos a cerca de 4,5 metros da pintura de 76 centímetros.

Jane Teitelbaum, uma educadora aposentada dos Estados Unidos que já tinha visto a Mona Lisa várias vezes "em carne e osso", queria compartilhar a alegria com a filha e a neta, mas disse que não estava feliz com a experiência, porque "estávamos muito longe. O encanto da Mona Lisa, supostamente, é o fato de os olhos dela seguirem você. E mal pude vê-los", reclamou Teitelbaum.

Até o século XX, a Mona Lisa causava pouca comoção: era apenas mais um quadro no Louvre. O roubo em 1911 e uma viagem de destaque para o Met, em Nova York, e a Galeria Nacional, em Washington, entre 1962 e 1963 fizeram dela uma sensação midiática global. Hoje, está no topo da lista de muitos turistas.

O problema é que hoje em dia há muito mais turistas. Mundo afora, a chegada de turistas internacionais (visitantes que vêm para passar pelo menos uma noite no país) atingiu 1,4 bilhão em 2018, dois anos antes do que era esperado, segundo a Organização Mundial de Turismo da ONU. A França, mais uma vez, encabeçou a lista de destinos. Em janeiro, o Louvre anunciou o recorde de 10,2 milhões de visitantes no ano passado – mais do que qualquer museu já atingiu.

 Dezenas de visitantes esperam sua vez, de forma desordenada, em outra fila sinuosa, antes de acessar o quadro. Foto: Owen Franken/The New York Times.
Dezenas de visitantes esperam sua vez, de forma desordenada, em outra fila sinuosa, antes de acessar o quadro. Foto: Owen Franken/The New York Times.| NYT

Não surpreende que a Mona Lisa seja tomada por multidões. Momentos após vê-la, Alex Stewart, professor da Universidade de Ottawa, afirmou que os grupos estavam "simplesmente enormes agora" se comparados a 25 anos atrás, quando ele viu o retrato pela primeira vez. "É a visão do rebanho indo para o abate", descreveu.

Retrato do retrato

De volta ao cercadinho de observação da Mona Lisa, Gregory Jimenez, de 25 anos, um universitário do Chile, levantou sua câmera fotográfica chique acima das cabeças de uma linha de pessoas à sua frente e bateu uma foto. "Você precisa tirar uma foto para poder apreciá-la", disse ao sair.

As fotografias podem ser uma solução, mas são também parte do problema. As pessoas não querem apenas ver a Mona Lisa: querem a foto para postar nas redes sociais e provar o fato. Muitas nem olham para o quadro; concentram-se na tela do smartphone. Algumas inclusive lhe dão as costas, forjam o melhor sorriso Mona Lisa e tiram uma selfie, enquanto ela devolve o gracejo.

 A distância entre a pintura e o público é motivo de mais reclamações: os visitantes são mantidos a cerca de 4,5 metros da pintura de 76 centímetros. Foto: Owen Franken/The New York Times.
A distância entre a pintura e o público é motivo de mais reclamações: os visitantes são mantidos a cerca de 4,5 metros da pintura de 76 centímetros. Foto: Owen Franken/The New York Times.| NYT

O fenômeno, hoje conhecido como turismo excessivo, está frustrando todo mundo: os visitantes, as instituições anfitriãs e os países anfitriões, afirma Marina Novelli, professora de turismo na Universidade de Brighton, na Inglaterra. "Essa percepção de que tenho o direito de viajar e ir aonde quiser, quando quiser, não é mais possível. Vivemos em um mundo superpopuloso e as viagens estão igualmente superlotadas", explicou.

Turismo qualitativo

Novelli argumentou que os países deveriam parar de tentar atingir índices cada vez maiores no turismo e adotar uma postura mais qualitativa em relação ao costume de viajar. Instituições culturais, como o Louvre, deveriam fazer com que as pessoas se sentissem mais responsáveis pelos danos que a ocupação excessiva pode causar a museus e patrimônios históricos e tentassem mudar seu comportamento, ela acrescentou. É como entrar em um elevador, ilustrou: se tem muita gente, "você vai ficar preso".

O Louvre começou a introduzir medidas de controle de tráfego mais rígidas. O vice-diretor administrativo do museu, Vincent Pomarède, anunciou que, a partir de outubro ou novembro, todos os visitantes – mesmo os que têm direito à entrada gratuita e os portadores de passes que garantem a entrada em todos os museus de Paris – precisarão agendar um horário de visitação. Inicialmente, a medida estava programada para o início do ano que vem.

Novelli defendeu uma saída ainda mais radical para proteger os locais mais importantes do mundo. "Se a maneira de lidar com isso é proibir o acesso a uma determinada atração, que assim seja", sentenciou.

17 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 17 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • A

    Allan Martins dos Santos

    ± 4 horas

    Louvre é uma bagunça como quase tudo na França e o Orientais(não sei se coreano, japoneses ou chines são todos parecidos) não ajudam em nada. São extremamente mal educados e não sabe o que é uma fila.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      Jorge Dias

      ± 4 horas

      Bom mesmo é o Réveillon em Guaratuba.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • E

        Eduardo Galdino

        ± 4 horas

        Sé é um lugar que eu pretendo nunca mais voltar é Paris...

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • F

          FABRICIO ZULIANI DE MEDEIROS

          ± 5 horas

          Estive em Julho no Louvre, a experiência realmente foi caótica, os seguranças se enfureceram com um grupo e empurraram todos pra fora, inclusive eu que não tinha tirado foto alguma. O empurrão fez minha filha soltar da minha mão, quase a perdi na confusão. Na saída conversei com os funcionários que também desaprovaram essa truculência. Colocaram a minha família na frente to vidro e tiramos uma foto. Mandei carta ao curador, pois ninguém em nenhum país, em local privado tem direito de tocar em ninguém.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          1 Respostas
          • R

            rdi

            ± 15 minutos

            abuso de autoridade nunca é uma boa idéia

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

        • C

          C R Berger

          ± 6 horas

          Após visitarem o Louvre, recomendo pegarem um bom restaurante numa ruazinha linda da redondeza, a Rue Berger. Linda. Cheia de bons cafés, Meus antepassados devem ter feito muito por Paris pra merecerem tão importante homenagem. Bien sûr. Au revoir!!!!!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • C

            C R Berger

            ± 6 horas

            Quem conhece um pouco de arte vai rever o Musée D'orsay. A situação da visita à Mona é caótica. O problema é que quem entra na sala não quer sair, principalmente os asiáticos, que são maioria . TOUJOURS. Mil fotos. Tudo fácil de resolver. Bota uma esteira rolante lá. Todo mundo passa ao lado da telinha, faz sua foto e a sala recebe dez vezes mais turistas do que tá acostumada. Fácil.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            1 Respostas
            • A

              Allan Martins dos Santos

              ± 4 horas

              os asiaticos são **** mesmo, acabei de comentar, eu achava que eram japoneses mas podem ser coreanos tb, em quase todos os pontos turisticos eles tão fazendo *******urando fila e etc.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

          • F

            Flavio Teixeira

            ± 7 horas

            Já fui três vezes. E a conclusão é sempre a mesma: aproveite o resto do museu. É sensacional. E se der tempo, dê uma passada para ver a pintura. Se não der, tenha certeza, não perdeu nada. Até porque é impossível chegar perto. Sorte é que somos mais altos que os milhões de orientais com seus paus de selfie...

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • R

              Rodrigo Spode

              ± 7 horas

              Esta é a prova de que não só brasileiros e chineses são mal-educados. Preferi ficar mais tempo olhando o Código de Hamurabi, pq é realmente impossível chegar perto da Mona. Deveriam proibir celular e câmera no museu inteiro.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • C

                Carmo Augusto Vicentini

                ± 18 horas

                Faço minhas as palavras de Pondé: “ O mundo virou um grande churrasco na laje”.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • G

                  Gilberto Nascimento

                  ± 22 horas

                  PROIBAM O ACESSO!!!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • L

                    Luiz

                    ± 23 horas

                    A imprensa ajudou a endeusar essa obra e depois botam a culpa no turismo .. tive lá A 2 meses atrás e não vi nada dessa correria , apenas na sala aonde ela esta exposta. Para entrar no Louvre , comprei 4 ingressos na hora e sem fila, Entrei com a minha família bem De boa ..

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • V

                      Valter Luiz Demenech

                      ± 23 horas

                      Que horror!!!!!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • W

                        Wilbur Archibald III

                        ± 1 dias

                        Turismo é uma chatice.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        2 Respostas
                        • N

                          Neto

                          ± 2 horas

                          Turismo brega.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • F

                          Flavio Teixeira

                          ± 7 horas

                          Pra quem não pode praticá-lo, deve ser mesmo....

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                      Fim dos comentários.