i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Inclusão

Aparelho ajuda deficiente a pegar ônibus

  • PorAgência O Globo
  • 22/08/2010 21:12

Um transmissor portátil promete facilitar, e muito, a vida dos deficientes visuais que precisam se locomover pela cidade de ônibus. O DPS2000, fabricado pela Geraes Tecnologias Assistivas, será lançado no 3.º Congresso Muito Especial de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social das Pessoas com Deficiência do Rio de Janeiro, que vai até o dia 26 no Centro de Convenções SulAmé­rica, na Cidade Nova, no Rio de Janeiro. O equipamento, do tamanho de um celular, permite ao passageiro sinalizar o pedido de embarque ao motorista por meio de uma tecnologia de radiofrequência.

Para usar o aparelhinho, basta o deficiente visual — ou outra pessoa que necessite do sistema, como idosos e cadeirantes — programar, por meio de um menu de áudio, as linhas que costuma usar no dia a dia. Quando estiver no ponto de ônibus, o usuário aciona o número desejado com um botão direcional, de modelo semelhante aos dos videogames. É, então, enviado para o veículo um sinal de rádio, captado por um aparelho receptor.

Ao se aproximar do ponto, o coletivo emite um anúncio sonoro da sua chegada. "Quando acionado, o aparelho emite um sinal de rádio para todos os ônibus. O equipamento receptor da linha escolhida vai identificar e avisar ao motorista, com um sinal luminoso e sonoro, que há um passageiro especial aguardando a, pelo menos, cem metros de distância", explica o engenheiro do sistema, Adriano Assis.

Teste

A prefeitura de Jaú, no interior de São Paulo, foi a primeira a adotar a tecnologia, comprando 50 aparelhos portáteis e 61 receptores para todos os ônibus do município. O aparelho receptor é vendido por R$ 700, enquanto o transmissor sai por R$ 300.

O dispositivo foi patenteado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Foi criado pelo inventor Dácio Pedro Si­­mões e pelo pesquisador Julio Cesar David de Melo, do Labo­ratório de Sistemas Inteligentes da Escola de Engenharia da UFMG e sócio da Geraes Tecno­logias Assistivas.

Marcus Scarpa, presidente do Instituto Muito Especial, que organiza o congresso no Rio, diz acreditar na viabilidade da in­­venção. Para ele, o sistema também pode revolucionar a vida de idosos, analfabetos e pessoas com baixa visão: "Ele tem aplicabilidade prática, é extremamente viável. O sistema beneficia uma camada excluída, de pessoas cegas que dependem de terceiros para orientá-las. Mas só os governos podem tornar sua adoção obrigatória".

De acordo com o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2000, 14,5% da população brasileira tem algum tipo de deficiência — pelo menos a metade é de deficientes visuais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.