Bombeiro trabalha no combate ao fogo, no terceiro andar do prédio | Albari Rosa - Gazeta do Povo
Bombeiro trabalha no combate ao fogo, no terceiro andar do prédio| Foto: Albari Rosa - Gazeta do Povo

Um apartamento de um condomínio residencial pegou fogo, no fim da tarde desta terça-feira (8), no bairro Boa Vista, em Curitiba. Por volta das 19h30, as chamas haviam sido controladas pelo Corpo de Bombeiros , que trabalhava no rescaldo do incêndio. Ninguém ficou ferido na ocorrência

O fogo começou por volta das 18h20, em um apartamento do terceiro andar do bloco nove do condomínio, que fica na Rua João Gbur. Vizinhos do andar de cima perceberam o incêndio e arrombaram a porta, mas as chamas já consumiam móveis da residência. Um cachorro que estava dentro do apartamento foi salvo. A única moradora do imóvel, Regina Maria Gonçalves Sampaio, de 59 anos, não estava em casa no instante do incêndio. Um morador que entrou no apartamento em chamas inalou muita fumaça e precisou ser atendido pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma de Emergência (Siate), mas foi liberado em seguida.

Sete viaturas dos Bombeiros (quatro caminhões bomba-tanque e três carros de busca e salvamento) foram acionadas para atender a ocorrência, além de unidades da Polícia Militar (PM). De acordo com o capitão Marcelo Gelson Jahnke, dos Bombeiros, a preucupação inicial foi evacuar o prédio e impedir que as chamas se alastrassem para outros apartamentos. "As chamas eram muito grandes. Houve muita confusão para que todos saíssem das residências", contou o morador Murilo Fogaça.

De acordo com os Bombeiros, quatro cômodos do apartamento foram consumidos pelo fogo. O combate ao incêndio foi dificultado porque, segundo o capitão Jahnke, o sistema preventivo de hidrantes do condomínio não funciona. "Amanhã [quarta-feira] vamos fazer uma vistoria no residencial", anunciou. O síndico do residencial, Luiz Oliveira, disse que assumiu a pouco tempo e que não sabia da provável falha, mas disse que apoia a vistoria.

Ao longo do atendimento à ocorrência, houve apreensão entre os parente da moradora do apartamento atingido, porque familiares não conseguiam localizá-la. Regina Maria foi encontrada uma hora depois do início do incêndio, na casa de uma parente. O residencial tem 14 blocos e 510 apartamentos.

Veja as fotos da ocorrência

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]