i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
CRISE NA EDUCAÇÃO

Após anúncio de punições, APP-Sindicato fará reunião com diretores de escola

Governo estadual avisou que vai abrir processos por “insubordinação” contra diretores grevistas. Faltas de servidores em greve também serão descontadas

  • PorCatarina Scortecci, especial para a Gazeta do Povo
  • 15/05/2015 11:24

A APP-Sindicato, entidade que representa os servidores da educação, fará reuniões nesta sexta-feira (15) com diretores de escolas em todo o estado. Para os diretores que trabalham em escolas de Curitiba e região, a reunião está marcada para as 16 horas. O objetivo é discutir, junto com o departamento jurídico do sindicato, que medidas podem ser tomadas contra a decisão do governo estadual, divulgada nesta quinta-feira (14), de punir diretores grevistas.

Comando da greve dos professores se reúne para elaborar resposta ao governo

Sindicato dos educadores pode aprovar a defesa de uma greve geral dos servidores públicos a partir de terça-feira (19); governo ofereceu porcentual de reajuste salarial abaixo do pedido

Leia a matéria completa

Greve já afeta férias de julho e os sábados

Estado precisa garantir o mínimo de 200 dias letivos na rede pública e para isso precisará avançar nas horas de descanso

Leia a matéria completa

De acordo com nota divulgada pelo Executivo, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) vai abrir processos “para apurar casos de insubordinação de diretores que, durante a greve, mantiveram as escolas fechadas ou dificultaram o acesso de estudantes e professores”. Os processos, continua a nota, “podem levar à definição de penalidades aos diretores que comprovadamente se omitiram ou atuaram contra o interesse da comunidade”.

Seed e APP-Sindicato devem fechar um balanço sobre a adesão da greve nesta sexta-feira (15). Mas o presidente da entidade, Hermes Silva Leão, lembra que “muitos diretores aderiram à greve”. Segundo ele, o governo estadual estaria pressionando diretores com base na prorrogação dos mandatos. Em novembro do ano passado, os deputados estaduais aprovaram um projeto de lei do Executivo que prorrogava por mais um ano o mandato dos diretores das escolas. Na época, a APP-Sindicato se posicionou contra a medida. “Agora, diretores tem sido pressionados. Os Núcleos de Educação (do governo estadual) falam que, de janeiro para cá, o mandato é uma concessão do governo estadual. Tem diretor pensando em renunciar”, afirma ele.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Seed e aguarda retorno.

Desconto nos salários

Nesta quinta-feira (14), o governo estadual também anunciou descontos nos salários dos grevistas e a abertura de um edital para contratação de professores temporários para viabilizar a reposição das aulas. Com os descontos, os professores não são obrigados a fazer a reposição do conteúdo.

O governo estadual alega que fará os descontos com base em uma decisão liminar do desembargador Luiz Mateus de Lima, do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná, que decidiu pelo fim da greve sob pena de multa ao sindicato dos educadores. A APP-Sindicato já recorreu ao TJ e aguarda decisão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.