Manifestantes atearam fogo e usaram caminhões em bloqueio na região de Curitiba; | Divulgação / PRF
Manifestantes atearam fogo e usaram caminhões em bloqueio na região de Curitiba;| Foto: Divulgação / PRF

Integrantes do Movimento Sem-Terra (MST) em parceria com outros movimentos sociais que integram a Frente Brasil Popular bloquearam na manhã desta sexta-feira (15) os dois sentidos da BR-277, na altura do quilômetro 100, em Curitiba, no trecho entre a capital e Campo Largo, na Região Metropolitana. O protesto, que começou perto das 6h30, foi encerrado perto das 8 horas e, em seguida, o trânsito foi liberado nos dois sentidos . Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram até o local.

Grupos pró-Dilma fazem atos pelo Brasil; confira

Além de Curitiba, São Paulo e Salvador já registravam atos na manhã desta sexta.

Leia a matéria completa

Segundo a PRF, cerca de 100 manifestantes participaram do ato. A fila no sentido Curitiba chegou a passar de oito quilômetros, de acordo com a corporação.

O MST protesta contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, que será votado neste fim de semana. Segundo o MST, o manifesto também é a favor da reforma agrária e contra a violência no campo em virtude do confronto entre o MST e Polícia Militar, que resultou na morte de dois integrantes do movimento na semana passada em Quedas do Iguaçu.

Durante o ato, foram queimados pneus na rodovia e os manifestantes ainda carregaram faixas contra o afastamento da presidente. A assessoria do MST afirma que outros atos devem ocorrer no Paraná.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]