Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Uma avestruz fêmea, de aproximadamente nove anos, fugiu ontem pela manhã do Circo Moscou, em Curitiba, e percorreu cerca de oito quilômetros até ser capturada pelo Corpo de Bombeiros, no bairro Cajuru.

Segundo testemunhas, ela saiu de uma área ao lado da loja Havan da BR-476, onde o circo estava instalado, atravessou uma das vias da rodovia e começou a andar entre os carros pela outra pista até o viaduto da BR-277. Em seguida, a avestruz teria corrido em direção ao Cajuru. Uma das viaturas da Polícia Militar foi acionada pela população local e acompanhou grande parte do trajeto feito pelo animal. O Corpo de Bombeiros também foi chamado para ajudar na captura.

A avestruz foi imobilizada quando caiu em uma valeta de esgoto a céu aberto, na Rua Raimundo Nina Rodrigues. De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiros, Walmir Weber, que participou do resgate, foi necessário laçar a avestruz para conseguir imobilizá-la. "É um bicho muito forte e rápido. Conseguimos segurá-lo com quatro homens", disse. Uma mochila preta foi colocada na cabeça da avestruz para ela se acalmar. "Quando não enxergam, estes animais ficam quietos e costumam deitar no chão", explicou Weber.

Os policiais militares entraram em contato com os responsáveis do circo, que foram até o local com uma caminhonete para levar a avestruz de volta. Weber afirmou ainda que ela não estava muito machucada, tinha apenas algumas escoriações em uma das pernas.

Leocádia Centanini, responsável pelo circo, disse à reportagem que a avestruz, de nome Piti, teria fugido no momento em que os animais eram levados para os veículos de transporte. "Foi por volta das 8 horas, quando estávamos indo embora. O mais estranho é que sempre deixamos os bichos soltos e isso nunca aconteceu", explicou. Ainda segundo ela, o veterinário do circo atendeu a avestruz e depois a ave tomou um banho para tirar a sujeira do esgoto.

O proprietário de uma mercearia no bairro Cajuru, Anafeu dos Santos, disse que levou um susto quando abriu as portas do comércio e avistou a avestruz. "Ela passou três vezes por aqui e estava sendo perseguida por cães de rua. Parecia assustada, por isso deu um trabalho danado para o pessoal conseguir capturá-la."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]