i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Cidades Inovadoras

"Precisamos fazer mais com menos"

Para o português Álvaro de Oliveira, que abriu nesta quarta (7) a Conferência Internacional das Cidades Inteligentes, a falta de recursos não justifica uma mudança no atendimento aos cidadãos

  • PorRaphael Marchiori
  • 07/05/2014 16:15
Álvaro de Oliveira falou sobre ações inovadoras em Lisboa | Hugo Harada/ Agência de Notícias Gazeta do Povo
Álvaro de Oliveira falou sobre ações inovadoras em Lisboa| Foto: Hugo Harada/ Agência de Notícias Gazeta do Povo

Com o foco em cidades mais humanas, o português Álvaro de Oliveira deu início, na tarde desta quarta-feira (7), à Conferência Internacional das Cidades Inteligentes 2014, evento que está sendo realizado na Universidade Positivo e vai até a próxima sexta-feira (9). "As cidades precisam acolher seus cidadãos. Em Lisboa, há três anos, havia um bairro que nem a polícia entrava tamanha era a violência. Hoje, é um dos bairros mais valorizados. Houve uma iniciativa para mudança e até o prefeito montou seu escritório no local", afirmou Oliveira. Para o especialista, nem mesmo a falta de recursos pode justificar uma mudança no atendimento aos cidadãos. "A Europa está em crise. Lá também não temos recursos. Precisamos fazer mais com menos", disse.

Além do conferencista português, a mesa-redonda no Pequeno Auditório da Universidade Positivo, que marca o primeiro evento da CICI 2014, ainda contará com a participação de Paulo Miranda. Ele falará sobre o conceito de smart city em Curitiba. A abertura oficial do evento, entretanto, ocorrerá às 19h30 desta quarta e a primeira palestra será realizada por Augusto de Franco, autor de 18 livros e que falará sobre a emergência das cidades inovadoras no século 21. Até a próxima sexta-feira, cerca de cem palestrantes passarão pela CICI 2014, 14 deles internacionais. Até o momento, mais de 1,6 mil pessoas já se inscreveram no evento. A entrada é gratuita e as inscrições podem ser feitas no site www.cici2014.com.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.