O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, será julgado, na tarde desta terça-feira (13), por mortes ocorridas durante uma rebelião no Complexo de Gericinó, em 2002. Ele é acusado de liderar uma guerra entre facções de crime organizado.

O julgamento de traficante foi dividido por homicídios. A condenação máxima é de 30 anos para cada morte. Nesta terça-feira, ele será julgado por quatro assassinatos, incluindo do traficante Ernaldo Pinto de Medeiros, o Uê, que teve o corpo incendiado pela quadrilha de Beira-Mar.

Preso desde 2002, Beira-Mar enfrentou julgamento pela ultima vez em 2013, quando foi condenado pelas mortes de outros dois traficantes e pela tentativa de homicídio de um terceiro, durante a rebelião em 2002.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]