O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, fez um apelo ontem para que os professores das instituições federais de ensino suspendam a greve declarada na quinta-feira passada e que já conta com a adesão de 41 das 59 universidades federais. As informações são da Agência Brasil.

No ano passado o governo fechou um acordo com a categoria que previa um aumento de 4% a partir de março, incorporação de gratificações e reestruturação do plano de carreira para 2013. Uma medida provisória publicada na semana passada garantiu o aumento retroativo a março e a incorporação das gratificações, segundo o ministro. A principal pendência ainda é a revisão do plano, mas Mercadante argumenta que há prazo legal para que essa negociação seja concluída, já que o orçamento de 2013, que custeará as mudanças, só será fechado em 31 de agosto.

O acordo entre o governo e a categoria previa que o novo plano de carreira fosse concluído até março. Segundo Mercadante, a demora se deu em função da morte do secretário executivo do Ministério do Planejamento, Duvanier Costa, que era responsável pela negociação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]