i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
moda

Sofisticação no verão da SPFW

  • PorLarissa Jedyn
  • 21/03/2013 21:06
Estilista Alexandre Herchcovitch apostou nas cores sóbrias | Paulo Whitaker/Reuters
Estilista Alexandre Herchcovitch apostou nas cores sóbrias| Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Um verão para uma lady. É mais ou menos esse o espírito do penúltimo dia da São Paulo Fashion Week (SPFW). A moda primavera-verão 2013/2014 que se viu na passarela é de elegância a toda prova. Moças e senhoras vestirão peças bem aprumadas, de bons tecidos, com cintura no lugar e corpo delineado com delicadeza. Pelo menos sob a ótica de Alexandre Herchcovitch e Vitorino Campos, que abriram os desfiles ontem.

Herchcovitch fez uma seleção de mulheres chiques, quase todas de vestidos ou conjuntos de casaquetos e saias, sempre beirando os joelhos. Com a costura primorosa, delineou ombros levemente volumosos, cinturas de vespa e saias quase justas. A cartela de cores ficou entre preto, branco, cinza e alguns detalhes em roxo.

O estilista Vitorino Cam­pos partiu do chiado e da tela riscada de branco da tevê de antigamente para criar sua coleção desfilada virtualmente em uma galeria, em São Paulo, longe do prédio da Bienal. Formas geométricas, linhas simples e constituição elaborada – os tecidos leves como zibeline e acetato de seda foram trabalhados com entretelas e doblados para terem corpo e ao mesmo tempo manterem a suavidade – foram as marcas da coleção.

Juliana Jabour veio com uma coleção mais urbana, ainda que também tenha preservado formas clássicas, a boa alfaiataria e peças lânguidas. A coleção perseguiu a essência minimalista dos anos 1990, mas foi pontuada também por peças com brilho e jeans trabalhados.

O dia teve ainda a moda da Osklen, com sua mistura de materiais tecnológicos e sustentáveis, linhas esportivas e uma pegada descontraída. Entre os outros desfiles, a irreverência da Amapô, que fez uma brincadeira ao misturar padronagens clássicas (como poás e listras) com uma estamparia inspirada no fundo do mar.

*A jornalista viajou a convite do evento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.