Preocupação maior dos veranistas é de se machucar com o vidro deixado na areia | Fernanda Trisotto/Gazeta do Povo
Preocupação maior dos veranistas é de se machucar com o vidro deixado na areia| Foto: Fernanda Trisotto/Gazeta do Povo
  • Garis começaram a recolher o lixo nas praias às 4 horas desta sexta-feira
  • Lixo recolhido em Caiobá até as 9 horas desta sexta-feira encheram duas caçambas de caminhão

A manhã desta sexta-feira (1.º) foi de muito trabalho para os funcionários da limpeza pública nas praias. A partir das 4 horas, várias equipes começaram a tarefa de recolher todo o lixo que os veranistas deixaram na orla durante a virada do ano. "O pessoal não colabora. Tem muita sujeira por toda a parte", diz Roberto Andrade, que trabalha como maquinista na coleta de lixo. Os resíduos recolhidos só até as 9 horas lotaram as caçambas de dois caminhões.

O padeiro José Aparecido Ribeiro, 26 anos, chegou a Matinhos nesta manhã e ficou impressionado com a sujeira. "É muito feio. O povo não tem noção", diz. Ele, que veio para a praia com a família e amigos, estava preocupado com o filho Gustavo, de 2 anos. "Não vou poder deixar meu filho brincar na areia, porque tem muitos cacos de vidro e é perigoso", afirma.

Os cacos de vidro também eram a reclamação do segurança Amauri Pereira, 45 anos. "Além de jogar as garrafas no chão, eles quebram o vidro, que podem machucar". Equipes de limpeza recolhiam os cacos que estavam espalhados pela areia. "Hoje o trabalho vai longe", comenta Andrade.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]