Quartel-general de Lula, Royal Tulip Inn é um dos mais tradicionais pontos de encontro de políticos de Brasília | André Gonçalves/Gazeta do Povo
Quartel-general de Lula, Royal Tulip Inn é um dos mais tradicionais pontos de encontro de políticos de Brasília| Foto: André Gonçalves/Gazeta do Povo

Cravado entre as residências oficiais da presidente Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer, fica um hotel. É no Royal Tulip Inn que funciona, há duas semanas, o quartel-general do ex-presidente Lula na luta contra o impeachment. A presença ilustre atrai caravanas de aliados, mas também de inimigos.

Vídeo: Conheça o QG de Lula

Galeria: Veja mais fotos do Royal Tulip Inn

Representantes de movimentos antipetistas, como o Nas Ruas, passaram a se hospedar no local para fiscalizar os movimentos de Lula. Na sexta-feira (15) pela manhã, uma das líderes do grupo, Carla Zambelli, abordou o ex-ministro Gilberto Carvalho e o chamou de “ladrão” na entrada do hotel. Outro alvo foi o primeiro vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), que foi conversar com o ex-presidente.

Suíte presidencial abrigou de Obama a cena famosa com Paolla Oliveira

A suíte presidencial do Royal Tulip Inn tem 420 metros quadrados, vista para o lago Paranoá, e é lembrada pelos hóspedes ilustres. Já recebeu os presidentes dos Estados Unidos, Barack Obama, e da França, Nicolás Sarkozy. No ano passado, foi filmada no local a cena em que a atriz Paolla Oliveira caminha vestida apenas com lingerie, na série “Felizes para Sempre?”.

Vários políticos moram em quartos mais simples do hotel. Era o caso do ex-senador Delcidio do Amaral (ex-PT-MS), preso em novembro do ano passado depois de tentar um “acordo” para tirar do país o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. No dia 23 de março, a 26ª fase da operação Lava Jato, que recebeu o nome de “Xepa”, fez buscas no local. Lula já estava hospedado, mas não foi um dos alvos.

Entrevistada pela Gazeta do Povo, Carla disse que a decisão de se hospedar no Royal Tulip Inn é uma forma de “o povo investigar o que não está sendo investigado por ninguém” – as negociações supostamente feitas pelo ex-presidente para manter Dilma no poder.

O grupo que ela representa entrou com ações na Procuradoria-Geral da República pedindo a apuração da distribuição de cargos em troca de votos contra o impeachment e no Tribunal de Contas da União pelo uso de emendas parlamentares para o mesmo fim.

“É uma chuva de dinheiro”, descreveu. Ela usava uma camisa com uma imagem do juiz federal Sérgio Moro. Estava acompanhada de uma amiga com uma camisa com a frase “Sou da República de Curitiba”.

Carla lamentou o fato de não ter se encontrado com Lula e disse ter levantado a informação de que o ex-presidente teria se hospedado na suíte presidencial, cuja diária seria de R$ 18 mil – a notícia não foi confirmada.

No balcão, o preço da diária para o quarto aparece em uma tabela como R$ 38.870 e os mais simples, R$ 1.610. Pela internet, no entanto, a reserva mais barata sai por cerca de R$ 300.

Invisibilidade

O Royal Tulip Inn é um dos mais tradicionais pontos de encontro de políticos em Brasília. Principalmente, pela localização – além de próximo dos palácios da Alvorada e Jaburu, está a 10 minutos de carro do Congresso e a 20 do aeroporto. Os funcionários, porém, falam com discrição sobre clientes como Lula.

Os recepcionistas tentam disfarçar, mas confirmam que Lula “mora” no local. Perguntados sobre a possibilidade de um encontro com o ex-presidente no lobby, eles descartam. “Lula entra e sai por outro lugar”, dizem. Que lugar? Afirmam que nem os funcionários sabem direito.

Conheça o hotel que se tornou QG de Lula

Royal Tulip, em Brasília, é usado pelo ex-presidente para se reunir com aliados do governo e montar a estratégia contra o impeachment

+ VÍDEOS

  • Há duas semanas. o QG de Lula contra o impeachment é o Royal Tulip Inn
  • No balcão, o preço da diária para o quarto mais simples é R$ 1.610. Para a suíte presidencial, R$ 38.870
  • O local é um tradicional ponto de encontro de políticos em Brasília
  • Além de piscina, academia e spa, o hotel tem vista (e pier) para o Lago Paranoá
  • Depois de virar o QG de Lula, hotel luxuoso tem atraído aliados e adversários políticos
  • Barack Obama e Nicolás Sarkozy já se hospedaram no hotel
  • Apesar do tarifário salgado no balcão, é possível encontrar quartos disponíveis por até R$ 300 na internet
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]