i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
governo

Após crise, Temer articula com Aécio e FHC e dá quarto ministério ao PSDB

Líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, vai substituir Geddel Vieira Lima na Secretaria de Governo

    • Agência O Globo
    • 08/12/2016 13:34
    Antonio Imbassahy (PSDB-BA) vai assumir a Secretaria de Governo de Michel Temer. | Nilson Bastian/Câmara dos Deputados
    Antonio Imbassahy (PSDB-BA) vai assumir a Secretaria de Governo de Michel Temer.| Foto: Nilson Bastian/Câmara dos Deputados

    O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA) assumirá a Secretaria de Governo. O anúncio deverá ser feito pelo presidente Michel Temer ainda nesta quinta-feira (8).

    “Me disseram que será anunciado ainda hoje [quinta-feira]”, disse ao jornal O Globo o secretário-geral do PSDB, Sílvio Torres.

    O nome foi acertado entre Temer, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

    Do inferno ao céu em 51 horas: os bastidores da negociação com o STF para manter Renan

    Leia a matéria completa

    “Michel gosta dele, ele é muito experiente e habilidoso, tem boa circulação no Congresso e no PSDB, e tem uma trajetória inatacável”, comentou um tucano da cúpula partidária.

    Deputado baiano, Imbassahy assumirá a vaga deixada pelo conterrâneo Geddel Vieira Lima, que pediu demissão do cargo, envolvido em crise política na qual pediu ao ministro Marcelo Calero (Cultura), que entregou o cargo, para ajudar na liberação de um empreendimento no qual tinha comprado um apartamento.

    Esse é o quarto ministério cedido ao PSDB no governo Temer. Além de Imbassahy, os tucanos ocupam as pastas de Cidades (Bruno Araújo), Justiça e Cidadania (Alexandre de Moraes) e José Serra (Relações Exteriores).

    Tirando o PMDB, com seis ministros, o PSDB é o partido da base com mais participação na Esplanada dos Ministérios.

    Repercussão

    O líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), disse que a ida de Imbassahy para a vaga de Geddel será um reforço importante na articulação política, principalmente na Câmara, onde a situação é mais complicada por causa de vários grupos na base governista com interesses diferentes.

    Aloysio Nunes defendeu a ida do tucano para “o coração do governo”. “Imbassahy é um líder altamente qualificado, está saindo fresquinho da Câmara, onde a articulação é mais delicada, conduz muito bem a bancada, conhece a administração pública, o que é muito importante”, disse.

    Ele negou que tenha havido resistência no PSDB a assumir a vaga de Geddel, por ser um foco de problemas e dor de cabeça para qualquer ocupante do cargo. “Imagina! É um posto da mais alta importância. É o coração do governo”, completou Aloysio Nunes.

    O líder do Governo no Congresso e presidente nacional do PMDB, Romero Jucá (RR), negou que exista resistência à ida do tucano para uma vaga considerada pela bancada do partido como da cota do PMDB.

    “Qualquer escolha pessoal do presidente Michel Temer será bem recebida pelo PMDB. Quem escolhe ministro é o presidente da República”, disse Jucá.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.