i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
CP da Centronic

Barbosa Neto tem o mandato cassado em Londrina

Prefeito era acusado de usar recursos públicos para contratar vigilantes para uma rádio de sua família. Foram mais de 12 horas de sessão na Câmara e 13 vereadores votaram pela cassação

  • PorAmanda de Santa, Fábio Silveira e Fábio Calsavara, do Jornal de Londrina
  • 30/07/2012 18:40
Prefeito Barbosa Neto chegou ao plenário da Câmara por volta das 19h35 | Fábio Luporini / Jornal de Londrina
Prefeito Barbosa Neto chegou ao plenário da Câmara por volta das 19h35| Foto: Fábio Luporini / Jornal de Londrina

Bastidores

Veja como foram os bastidores da sessão de julgamento do prefeito Barbosa Neto pelo blog Baixo Clero

"Quem não ajuda não atrapalha", diz o substituto José Joaquim Ribeiro

Com a saída de Barbosa Neto, quem assume é o vice-prefeito José Joaquim Ribeiro (PSC). Os dois romperam relações há um ano após discordarem de um projeto que limita a construção de grandes empreendimentos no centro de Londrina. Ribeiro, a favor da derrubada do projeto, foi desautorizado pelo então prefeito durante uma entrevista coletiva. Depois do incidente, deixou de dar expediente na prefeitura, mas continuou recebendo o salário de R$ 6.499,35. "Quem não ajuda, não atrapalha", justificou.

Ribeiro chegou a acumular a presidência do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Idel). Mas deixou o cargo alegando em julho de 2011 por não concordar com a posição de Barbosa. Desde então, o vice-presidente se declarou de oposição.

  • Cidadãos favoráveis à cassação do prefeito eram maioria nas galerias nesta manhã. Eles trouxeram faixas de apelo aos vereadores
  • Pedetistas voltaram ao pátio da Câmara com bandeiras do partido
  • Manifestantes favoráveis à cassação do prefeito colam adesivos pedindo: Fora Barbosa
  • Um dos advogados do prefeito Rodrigo Sanchez Rios procolou uma petição pedindo a suspensão da sessão de julgamento
  • Manifestantes contra Barbosa levaram diversas bandeiras do Brasil para as galerias em sinal de protesto
  • Cadeira do prefeito Barbosa Neto vazia no plenário. Ele não apareceu durante a sessão nesta manhã
  • Funcionário lê relatório da Cp da Centronic
  • Cansaço tomou conta de parte dos vereadores
  • Manifestantes permanecem de costas enquanto o prefeito Barbosa Neto faz sua própria defesa

Barbosa Neto não é mais prefeito de Londrina. Ele teve o mandato cassado na noite desta segunda (30) depois de 12 horas e meia de sessão. Treze vereadores votaram a favor da cassação. Os vereadores Amauri Cardoso, Antenor Ribeiro, Gérson Araújo, Ivo de Bassi, Jacks Dias, Joel Garcia, Lenir de Assis, Marcos da Horta, Padre Roque, Rony Alves, Roberto Kanashiro, Sandra Graça e Tito Vale votaram a favor. Roberto Fú e Rodrigo Gouvêa votaram contra a cassação. Jairo Tamura e Roberto da Farmácia se abstiveram.

Veja fotos da sessão

Clique aqui e comente a cassação do prefeito Barbosa Neto

A defesa de Barbosa Neto foi baseada em documentos que tentaram quebrar as argumentações propostas pela CP da Centronic no relatório final. Ele apresentou documentos e fez um discurso inflamado, interrompido por duas vezes pelas pessoas presentes nas galerias.

Na saída de Barbosa da Câmara, houve empurra-empurra e repórteres que acompanhavam a movimentação foram agredidos por assessores que acompanhavam o prefeito cassado até o carro. O repórter fotográfico Gilberto Abelha, do JL, foi um dos agredidos.

Com a cassação do mandato de Barbosa Neto, o vice-prefeito José Joaquim Ribeiro deve assumir o cargo ainda nesta terça (31). Em entrevista ao repórter Fábio Luporini, do JL, minutos depois da cassação do mandato do prefeito Barbosa Neto (PDT), Ribeiro afirmou que "a cidade não pode parar".

O vice-prefeito disse que não acompanhou a votação, mas foi avisado do resultado pelos familiares, que assistiam a sessão pela internet. "Digo que me entristeço, porque isso não é bom para a cidade. Não tem vencedor", afirma. Apesar disso, Ribeiro avaliou como momento de "ansiedade e expectativa" os próximos cinco meses que comandará a prefeitura. "Mas não é um processo natural. Não tive culpa, não forcei [essa situação]", disse. Como foi a sessão

Os trabalhos na Câmara dos Vereadores durou mais de 12 horas e foi marcada por muitas interrupções, provocadas pela defesa de Barbosa Neto. Os advogados entraram com diversas ações para tentar suspender a sessão, mas todas foram negadas pela Justiça.

Confira na íntegra como foi a primeira parte da sessão de julgamento de Barbosa Neto

Confira na íntegra como foi a segunda parte da sessão de julgamento de Barbosa Neto

Galeria

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.