Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida Pública
  3. Barbosa Neto tem o mandato cassado em Londrina

CP da Centronic

Barbosa Neto tem o mandato cassado em Londrina

Prefeito era acusado de usar recursos públicos para contratar vigilantes para uma rádio de sua família. Foram mais de 12 horas de sessão na Câmara e 13 vereadores votaram pela cassação

  • Amanda de Santa, Fábio Silveira e Fábio Calsavara, do Jornal de Londrina
Prefeito Barbosa Neto chegou ao plenário da Câmara por volta das 19h35 |
Prefeito Barbosa Neto chegou ao plenário da Câmara por volta das 19h35
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Barbosa Neto tem o mandato cassado em Londrina

Barbosa Neto não é mais prefeito de Londrina. Ele teve o mandato cassado na noite desta segunda (30) depois de 12 horas e meia de sessão. Treze vereadores votaram a favor da cassação. Os vereadores Amauri Cardoso, Antenor Ribeiro, Gérson Araújo, Ivo de Bassi, Jacks Dias, Joel Garcia, Lenir de Assis, Marcos da Horta, Padre Roque, Rony Alves, Roberto Kanashiro, Sandra Graça e Tito Vale votaram a favor. Roberto Fú e Rodrigo Gouvêa votaram contra a cassação. Jairo Tamura e Roberto da Farmácia se abstiveram.

Veja fotos da sessão

Clique aqui e comente a cassação do prefeito Barbosa Neto

A defesa de Barbosa Neto foi baseada em documentos que tentaram quebrar as argumentações propostas pela CP da Centronic no relatório final. Ele apresentou documentos e fez um discurso inflamado, interrompido por duas vezes pelas pessoas presentes nas galerias.

Na saída de Barbosa da Câmara, houve empurra-empurra e repórteres que acompanhavam a movimentação foram agredidos por assessores que acompanhavam o prefeito cassado até o carro. O repórter fotográfico Gilberto Abelha, do JL, foi um dos agredidos.

Com a cassação do mandato de Barbosa Neto, o vice-prefeito José Joaquim Ribeiro deve assumir o cargo ainda nesta terça (31). Em entrevista ao repórter Fábio Luporini, do JL, minutos depois da cassação do mandato do prefeito Barbosa Neto (PDT), Ribeiro afirmou que "a cidade não pode parar".

O vice-prefeito disse que não acompanhou a votação, mas foi avisado do resultado pelos familiares, que assistiam a sessão pela internet. “Digo que me entristeço, porque isso não é bom para a cidade. Não tem vencedor”, afirma. Apesar disso, Ribeiro avaliou como momento de “ansiedade e expectativa” os próximos cinco meses que comandará a prefeitura. “Mas não é um processo natural. Não tive culpa, não forcei [essa situação]”, disse. Como foi a sessão

Os trabalhos na Câmara dos Vereadores durou mais de 12 horas e foi marcada por muitas interrupções, provocadas pela defesa de Barbosa Neto. Os advogados entraram com diversas ações para tentar suspender a sessão, mas todas foram negadas pela Justiça.

Confira na íntegra como foi a primeira parte da sessão de julgamento de Barbosa Neto

Confira na íntegra como foi a segunda parte da sessão de julgamento de Barbosa Neto

Galeria

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE