Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Berzoini foi duas vezes ministro (da Previdência Social e do Trabalho) do governo Lula | Laycer Tomaz/ Câmara dos Deputados
Berzoini foi duas vezes ministro (da Previdência Social e do Trabalho) do governo Lula| Foto: Laycer Tomaz/ Câmara dos Deputados
  • Ideli vai ocupar o terceiro cargo no governo Dilma
  • Maria do Rosário deixa secretaria para disputar cargo à Câmara dos Deputados

A presidente Dilma Rous­seff oficializou ontem a saída da ministra Ideli Salvatti da pasta das Relações Insti­tucionais e sua transferência para a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. Ideli será substituída na Secretaria pelo deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), que será o novo responsável pelas articulações políticas com o Congresso Nacional. Já a ministra Maria do Rosário, que ocupava a pasta dos Direitos Humanos, deixa a Secretaria de Direitos Humanos para se candidatar à Câmara Federal pelo Rio Grande do Sul.

Em nota, a presidente "agradeceu a dedicação, competência e lealdade de Maria do Rosário ao longo de seu governo e tem certeza de que ela continuará dando sua contribuição ao país". Desde o início do ano Dilma fez 13 modificações no quadro de ministros.

Reforma

A posse de Berzoini e Ideli ocorre na próxima-terça-feira às 11h. A mudança encerra a reforma ministerial de Dilma, que, ao longo dos últimos meses, viu sua base aliada na Câmara sofrer o maior racha desde a sua posse.

A rebelião liderada pelo PMDB há duas semanas impôs derrotas duras ao governo na Câmara dos Deputados. No dia 11 de março partidos da base aliada – PMDB, PR, PTB e PSC – votaram a favor de um requerimento para investigar no exterior denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras, contrariando interesses do Planalto. Na próxima semana, o governo tenta evitar a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara, para investigar a compra da refinaria Pasadena (EUA) pela Petrobras.

Perfil

Segundo petistas, Berzoi­ni, que conta com o aval de Lula e do presidente do PT, Rui Falcão, tem mais trânsito no Congresso. A orientação da cúpula do PT seria reforçar os poderes da Secretaria de Relações Institucionais, considerada hoje com pouca autonomia, e ainda conter insatisfações internas do Planalto, em especial de Dilma, em correntes petistas.

A pasta será a terceira que Berzoini, ex-presidente nacional do PT, ocupará no governo petista. No primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele foi ministro da Previdência Social e do Trabalho. Berzoini era presidente do PT na campanha da reeleição de Lula, em 2006, quando veio à tona o escândalo dos aloprados. Na época, petistas foram presos pela Polícia Federal tentando comprar um dossiê contra o PSDB. Ele foi afastado do cargo e da coordenação da campanha.

Ideli vai ocupar a terceira pasta no governo da presidente Dilma Rousseff. Ela começou no Ministério da Pesca, foi transferida para a SRI e agora irá para a Secretaria de Direitos Humanos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]