Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Divulgação PMDB
| Foto: Divulgação PMDB

Apoio

Veja o posicionamento dos diretórios estaduais do PMDB em relação à candidatura do governador Requião:

A favor

Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito santo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Rondônia, Acre, Pará, Piauí, Ceará e Pernambuco.

Contra

Minas Gerais, Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Maranhão, Tocantins, Distrito Federal, Amazonas, Roraima e Amapá.

As constantes manifestações de peemedebistas de apoio à pré-candidatura de Roberto Requião para a Presidência da República fazem parte de um jogo de cena. E o interesse seria afastar PT e PMDB para beneficiar o tucano José Serra, governador de São Paulo, na corrida eleitoral. Esta foi a análise feita pela presidente do PT no Paraná, Gleisi Hoffmann, depois que o presidente nacional do PMDB, o deputado federal Michel Temer, declarou apoio a Requião. "Todas essas pessoas que estão incentivando a candidatura (do Requião) são comprometidas com o Serra. Existe um jogo interno de divisão do PMDB e o governador esta usando o pessoal do Serra para ganhar espaço na mídia e promover um distanciamento entre o PMDB e PT", disse Gleisi.

A moção de apoio de Temer ao nome de Requião para a disputa presidencial de 2010 aconteceu no domingo durante a convenção do partido em São Paulo. Apesar de defender uma aliança com o PT, Temer disse que vai apoiar o governador Requião caso o PMDB decida lançá-lo a presidente. Ontem, durante a convenção do PMDB no Paraná, que reconduziu o deputado estadual Waldyr Pugliesi a presidência da legenda, Requião foi aclamado como presidente do Brasil. "Vejo isso com otimismo. Vejo que o PMDB esta se encaminhando para apoio à candidatura própria e essa minha proposta programática cresce cada vez mais", afirmou Requião.

Durante o discurso, o governador disse que cobrou da executiva nacional do partido um programa de governo que valorize as políticas sociais do governo Lula e afaste o capital financeiro – nas palavras de Requião: "capital vadio". E voltou a ironizar a declaração de Lula sobre a formulação de uma lista tríplice de nomes para que a candidata petista Dilma Rousseff escolha o vice na chapa. "Pois bem. Eu já pedi que o PT faça uma lista sêxtupla para indicar um vice ao PMDB.".

Além de Temer, e do senador José Sarney (PMDB-AP), presidente do Senado, 15 dos 27 diretórios estaduais do PMDB já declararam apoio à pré-candidatura de Requião. Pugliesi ontem adiantou que as duas principais tarefas do partido em 2010 será construir uma forte candidatura de Orlando Pesutti ao governo do Paraná e a presidencial de Requião. Convencer a bancada de deputados federais do Paraná está entre as metas do partido. O deputado federal Odílio Balbinotti, que esteve ontem na convenção em Curitiba, já declarou o apoio, mas disse que a bancada ainda não está fechada em torno da candidatura de Requião. "Ele precisa acertar os detalhes em Brasília para ser o candidato do PMDB. O Requião precisa fechar com a nossa bancada federal. Ele é habilidoso", aconselhou o parlamentar.

* * * * * * * *

Interatividade

A candidatura de Requião faz parte de uma estratégia para unir peemedebistas e tucanos?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br

As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]