i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Entrevista

“Culpar os black blocs é uma muleta para não se manifestar”

Responsáveis pela página do Facebook Black Bloc Curitiba. Segundo o moderador, que não se identifica, as respostas foram elaboradas coletivamente

  • PorYuri Al’Hanati
  • 14/09/2013 21:15

O Black Bloc é uma estratégia de organização de manifestações ou um grupo ideológico?

O Black Bloc é uma tática de manifestação com ideologia anarquista. Mas, apesar de termos afinidades ideológicas, os coletivos anarquistas existentes na capital não têm nada a ver com o Black Bloc. Não somos um grupo. A maioria nem sequer se conhece. Mas temos o sentimento de união e companheirismo. O Black Bloc não possui líderes, somos apartidários e agnósticos. E somo solidários com relação à violência que o Estado pratica, seja ela física ou moral. Somos uma crítica, do ponto de vista anarquista, ao Estado. Questionamos o sistema atual.

Os atos criminalizados das manifestações dos black blocs são parte indispensável das manifestações?

Do ponto de vista da visibilidade, sim. Mas o que é um crime? Quem nos criminaliza é mais criminoso do que nós. Isso causa uma revolta ainda maior. Em princípio, damos apoio a possíveis mobilizações populares, quando as pautas são colaborativas para o povo. Colocamos em prática nossas táticas apenas diante da repressão por parte das forças do Estado. Mas sempre há alguém que quer denegrir a imagem do movimento. Contudo, agimos com consciência, e repudiamos a destruição de pequenos empreendimentos.

Que tipo de táticas os ­black blocs usam?

As táticas usadas são, basicamente, a libertação e a corrente de força. A libertação consiste em resgatar um manifestante que está sendo preso, e para isso certa violência é empregada. Porém, na maioria dos casos, tenta-se puxar o manifestante da polícia. Geralmente os policiais não ficam feridos, e sim assustados com a investida do bloco. O resgate só ocorre quando se observa a prisão injusta. A corrente de força é a resistência e a desobediência à dispersão. O uso de objetos de arremesso também é comum, e tem a finalidade de retardar o avanço opressor. Máscaras de gás são usadas para a proteção e para cobrir o rosto, pois queremos nos manifestar e não sermos reconhecidos caso o poder do Estado queira nos caçar.

Muitos acusam os black blocs de serem os responsáveis por esvaziar os protestos de massa. O que o grupo pensa sobre isso?

Esse ponto foi levantado também no Ocupe Wall Street. Em nenhum momento os "mascarados" agrediram um manifestante. As pessoas estão saturadas de terem de pensar em sair às ruas. Culpar os black blocs, Anonymous, e demais coletivos é uma muleta para não se manifestar. O verdadeiro medo está em levar uma bala de borracha no rosto ou ser agredido pela polícia. Nós não portamos arma de grosso calibre, não vestimos colete, escudos e capacetes. Analise quem realmente causa a violência. No protesto do Sete de Setembro, presenciamos um jovem ser agredido por um policial com porte físico bem superior ao dele. As viaturas passavam e chamavam os manifestantes de porcos e uma garota levou um chute e um soco no rosto. Isso sim realmente afasta a população. Mas os determinados ainda vão continuar lutando por igualdade. Os que achavam que o protesto era para postar foto na rede social vão ficar em casa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.