Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A presidente Dilma Rousseff e o vice, Michel Temer, serão diplomados nesta quarta-feira (18), a partir das 19h, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para mais um mandato. Com o país atravessando um período de dificuldades econômicas, com crescimento baixo e inflação em alta, Dilma deve focar seu discurso nos programas que realizou e dizer que continuará lutando por melhores condições de vida principalmente para a população de baixa renda. Ela também irá destacar o valor da democracia.

Em 2010, quando participou da solenidade, Dilma destacou, entre outras coisas, o fato de, pela primeira na história nacional, uma mulher ter sido eleita presidente. Ela também foi elogiosa ao seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Esse julgamento, que já levou importantes estadistas e diferentes lideranças ao posto mais alto da República, experimentou nos últimos anos a esperança e a ousadia, ao levar um trabalhador à Presidência da República. Quanto orgulho temos, os brasileiros e as brasileiras, de ver um homem do povo conduzindo o país para um momento de tão extraordinário avanço social e econômico", afirmou em 2010, para complementar: "Foi esse mesmo sentimento de mudança e avanço que fez o povo eleger agora uma mulher presidenta, uma mulher presidenta. Para além da minha pessoa, esse fato demonstra a crescente maturidade da nossa democracia. Esse fato rompe com os preconceitos, desafia os limites e enche de esperança um povo sofrido e, também, de orgulho as mulheres brasileiras.

A cerimônia de diplomação é conduzida pela Justiça Eleitoral desde 1951, quando Getúlio Vargas retorno ao poder pelo voto direto. No período da ditadura, entre 1964 e 1985, as solenidades ficaram suspensas – os presidentes militares compareciam se quisessem, como foi o caso de Castello Branco.

O evento voltou a ser realizada pelo TSE somente com a eleição de Fernando Collor, em 1989. De acordo com a assessoria de imprensa do TSE, a diplomação é uma etapa indispensável para que os eleitos possam tomar posse. Significa que cumpriu todas as formalidades previstas na legislação eleitoral e está apto para exercer o mandato.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]