Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse neste domingo (17), em São Paulo, que é "crime eleitoral" e atribuiu a "uma central de boatos" a impressão em uma gráfica da capital paulista de folhetos em que ela e o partido são relacionados à defesa da descriminalização do aborto.

Durante visita ao Museu da Língua Portuguesa, ela foi indagada se poderia comentar o assunto, e respondeu:

"Ah, não posso. Sabe por que? Porque eu não sei direito quem é que mandou fazer panfleto. Eu não posso comentar não. É crime eleitoral. Vocês sabem perfeitamente que é crime eleitoral. Agora, eu acho que tem uma central de boatos fazendo essa espécie de ofensivas contra a minha candidatura. Que são nitidamente ilegais, são crimes eleitorais e merecem ser investigados. Agora, eu não posso entrar no mérito de quem fez, porque que fez", declarou.

Neste sábado, uma gráfica no bairro do Cambuci, em São Paulo, informou que imprimiu 2,1 milhões de folhetos com o texto intitulado "Apelo a todos os brasileiros e brasileiras", assinado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB.

O texto relaciona o PT e Dilma à defesa da discriminalização do aborto e recomenda "encarecidamente a todos os cidadãos brasileiros e brasileiras" que, "nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários" a essa proposta.

Segundo a gráfica, a encomenda foi feita por um assessor da Diocese de Guarulhos. O G1 procurou, mas não conseguiu localizar o bispo da Diocese de Guarulhos, dom Luiz Gonzaga Bergonzini. O PT registrou boletim de ocorrência na polícia e fez uma representação à Justiça Eleitoral.

Educação

A candidata aproveitou a visita ao museu para falar sobre educação. Disse que, se eleita, terá como preocupação "garantir que as crianças passem de ano no Brasil e ao mesmo tempo aprendam".

Ela fazia referência à metodologia empregada no estado de São Paulo por governos do PSDB, partido do adversário José Serra. "A progressão automática é um crime contra nossas crianças", disse.

Dilma Rousseff afirmou que tem como proposta promover uma Olimpíada da Língua Portuguesa, a exemplo da OIimpíada de Matemática.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]