Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Porto Alegre - O sargento gaúcho Cesar Ro­­­drigues de Carvalho apontou ontem os nomes dos mandantes dos acessos que fazia ao Sistema de Consultas Integradas da Se­­­gurança Pública do governo do Rio Grande do Sul, em um caso parecido com o da Receita Fe­­­deral. Segundo ele, quem ordenava a espionagem de dados de políticos e jornalistas gaúchos eram o coordenador do gabinete de Segurança Institucional do Estado, tenente-coronel Fre­­­de­­­­­­rico Bretschneider Filho; o chefe da Casa Militar, tenente-coronel Marco Antônio Que­­­ve­­­do; e o ex-chefe de gabinete da governadora Yeda Crusius (PSDB), Ricardo Lied.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]