Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) criticou, nesta segunda-feira (18), o debate sobre o aborto na campanha eleitoral. O tema ganhou força nas campanhas dos candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) no segundo turno. Os dois afirmam ser contrários à descriminalização.

Para o ex-presidente, os países devem enfrentar a discussão do tema, mas não numa campanha. "Acho que a discussão do aborto em todos os países vai ocorrer. É como a questão da droga, não pode ser eleitoral. É uma questão de outra natureza", declarou, destacando que esses assuntos não devem ser "politizados".

O tucano, no entanto, disse considerar "natural" o uso de depoimentos de líderes religiosos em programas eleitorais. No domingo (17), o programa de Serra na TV mostrou o depoimento de pastores.

"Os líderes religiosos são cidadãos e têm que conduzir seus seguidores. É normal que assim seja. Tanto ele quanto a Dilma, os dois fazem isso. Outra questão é entrar em debate propriamente religioso", afirmou.

Na sexta (15), a campanha da petista divulgou uma carta intitulada "Mensagem da Dilma", na qual ela reafirma posições sobre aborto e liberdade religiosa. Ela disse que o documento dará "instrumentos" aos pastores que apoiam sua candidatura para combater uma "central de boatos".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]