i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
em Curitiba

Com críticas à “velha política” e à gestão Fruet, Requião Filho lança campanha

O lançamento foi nesta quinta-feira (25) na Sociedade Thalia, no Centro da capital, e contou com a presença do senador Roberto Requião (PMDB) e da ex-senadora Marina Silva (Rede)

  • PorKelli Kadanus
  • 25/08/2016 23:19
Palco do lançamento da campanha de Requião Filho teve a presença de seu pai, da ex-senadora Marina Silva e de Jorge Bernardi, entre outros | Pedro Serápio/Gazeta do Povo
Palco do lançamento da campanha de Requião Filho teve a presença de seu pai, da ex-senadora Marina Silva e de Jorge Bernardi, entre outros| Foto: Pedro Serápio/Gazeta do Povo

Em meio à duras críticas à atual gestão, o deputado estadual Requião Filho (PMDB) lançou oficialmente nesta quinta-feira (25) sua campanha à prefeitura de Curitiba. O evento de lançamento contou com a presença de seu pai, o senador Roberto Requião (PMDB), da ex-senadora Marina Silva (Rede) e do candidato a vice, Jorge Bernardi (Rede).

Requião Filho discursou por cerca de 15 minutos e aproveitou para criticar a gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT), candidato à reeleição, e ressaltar o discurso do partido do seu vice, de repúdio à “velha política”. “O que me traz aqui é a indignação de ver nossa cidade do jeito que está. Não seria responsável deixar que a velha política retorne à prefeitura”, disse o candidato.

Greca espera Richa ir embora para chegar a 1ª grande evento de campanha

Leia a matéria completa

Requião Filho (PMDB) adotou o nome em referência ao pai, o senador Roberto Requião (PMDB), que já foi prefeito da capital e governador do Paraná. Candidato à vice na chapa, Bernardi cumpre o sétimo mandato na Câmara Municipal de Curitiba. “Todos os outros candidatos representam o passado, a velha política”, disse o vereador, em seu discurso, depois de enfatizar que tanto Roberto Requião quanto o pai deste, Wallace Thadeu de Mello e Silva, já ocuparam o cargo de prefeito de Curitiba.

Propostas

“Eu tenho 36 anos, já não sou mais tão novo como eles gostam de afirmar, mas eu tenho comigo o Jorge [Bernardi], que é formado em gestão pública, que vai me ajudar a arrumar um pouquinho essa bagunça”, disse Requião Filho ao apresentar algumas de suas prioridades para a gestão da cidade. Entre as principais, mencionadas em seu discurso, o deputado destacou a saúde, o transporte público, a educação e o tratamento do lixo.

“Nós temos o compromisso de rever o transporte coletivo”, disse o candidato do PMDB. O deputado também justificou a escolha de uma escola particular para os filhos, que estão prestes a completar dois anos de idade. “A gente [Requião Filho e a esposa] acha que a escola pública hoje não daria a educação que a gente quer para eles”, disse.

Requião Filho ironizou as propostas de um dos adversários na disputa, o candidato Rafael Greca (PMN), que prometeu a instalação de uma escada rolante para acesso à Rua Padre Anchieta e a criação de um bondinho que interligaria shoppings da capital. O deputado prometeu uma campanha “realista”. “Eu não vou reinventar a roda. Não vou prometer trenzinho ligando shoppings, não vou prometer escada rolante na Padre Anchieta”, disse.

O peemedebista também criticou a segurança na cidade. O deputado disse ter a “sorte” de morar em um condomínio fechado seguro, mas disse ter medo ao chegar em casa, já que a orientação em caso de assaltos é não abrir os portões para os moradores.

Em Curitiba, Requião diz que ainda acredita na salvação de Dilma

Leia a matéria completa

Mais ataques

A maior parte dos ataques aos adversários de Requião Filho, porém, ficou por conta do pai, o senador Roberto Requião. O parlamentar criticou a aliança entre Greca e o governador Beto Richa (PSDB). Requião ressaltou ainda as investigações das operações Quadro Negro e Publicano, que envolvem a administração do governo do estado, e disse que “ninguém quer isso na administração municipal de Curitiba.

Requião também criticou a gestão atual, sem atacar diretamente o prefeito. “Eu vejo no Gustavo um sujeito sério, mas que não conseguiu fazer a prefeitura funcionar”, disse o senador. Para Requião, faltou pulso e atitude na gestão de Fruet.

Pesquisa

O senador Roberto Requião também comentou a pesquisa divulgada pelo Ibope nesta terça-feira (23), que apontou um empate técnico entre o atual prefeito, Gustavo Fruet (PDT), e Requião Filho (PMDB) em segundo lugar nas intenções de voto.

“Tenho certeza que temos uma eleição possível”, disse o senador. “O Maurício vem já com uma experiência no manejo da política e da administração”, completou.

A pesquisa foi contratada pela Sociedade Rádio Emissora Paranaense S.A e foi realizada entre os dias 19 e 22 de agosto com 602 eleitores. A margem de erro da pesquisa estimulada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o protocolo Nº PR-04300/2016.

Marina Silva, da Rede (ao centro), participou do eventoPedro Serápio/Gazeta do Povo

Marina Silva

A ex-senadora Marina Silva (Rede) participou do lançamento da campanha. “A velha política precisa ser sepultada, mas o novo não se cria em cima do nada, o novo se cria em cima do que já existe”, disse ela. “Maurício não é herança do Requião, ele é o legado”, completou.

Ela também disse que a aliança entre o PMDB e a Rede em Curitiba é resultado de um programa de governo em comum, não apenas tempo em TV e rádio. “Até porque a Rede tem apenas alguns segundos de tempo em TV”, disse a ex-senadora.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.