i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
campanha em curitiba

Em evento estudantil, Requião Filho aproveita ausência de Fruet e Greca e ataca

Candidato do PMDB disse que voltou ao estado para impedir que seu partido, o PMDB, “se entregasse ao [governador] Beto Richa”

  • PorKelli Kadanus
  • 26/08/2016 19:56
Evento na Casa do Estudante Universitário (CEU) | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
Evento na Casa do Estudante Universitário (CEU)| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Entre os líderes na pesquisa Ibope de intenção de votos, o deputado estadual Requião Filho (PMDB) tem centrado fogo no ataque aos adversários diretos, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) e Rafael Greca (PMN), para conquistar o apoio do eleitor. Para tentar atingir Greca, o peemedebista ataca o principal aliado do concorrente, o governador Beto Richa (PSDB). Nesta sexta-feira (26), em um evento organizado pela Casa do Estudante Universitário (CEU), o deputado disse que voltou para o Paraná para “brigar com o PSDB”.

“Para evitar que meu partido se entregasse ao Beto Richa, foi por isso que eu voltei para o Paraná”, disse o candidato ao se apresentar no evento. O deputado diz que, antes de voltar para disputar a eleição de 2014 à Assembleia Legislativa, passou um período estudando no exterior. O candidato também relembrou a greve dos professores de 2015, que culminou na Batalha do Centro Cívico, em 29 de abril daquele ano. Rafael Greca havia confirmado presença no evento, mas cancelou sua participação em cima da hora.

Contos de fadas e poucas propostas: o primeiro programa eleitoral em Curitiba

Leia a matéria completa

Requião Filho também criticou a atual gestão da prefeitura, mas em tom mais ameno. O deputado não fez nenhuma crítica direta ao prefeito Gustavo Fruet. “Curitiba não andou na velocidade que a gente gostaria”, disse.

Salamuni rebate por Fruet

O prefeito Gustavo Fruet não esteve no evento, mas foi representado pelo vice, o vereador Paulo Salamuni (PV). “Ele [Requião Filho] é muito novo ainda. Ele vai passar pelas creches e postos de saúde... Não adianta vir com generalidade”, rebateu. “Essa cidade não é para amadores”, finalizou o candidato a vice-prefeito.

O candidato Tadeu Veneri (PT) também aproveitou a deixa de Salamuni, dizendo que o debate genérico não acrescenta nada à campanha eleitoral. “É preciso que se aponte qual é a saída”, disse ele, que também é deputado estadual.

Veneri sai em defesa do PT

Veneri também aproveitou o tempo destinado a sua apresentação no evento para sair em defesa do partido. “Vou continuar no PT. Sou contra o golpe, sou Fora Temer”, disse, arrancando aplausos dos estudantes que acompanham o evento. “A República de Curitiba não vai ser algo do que as pessoas vão se orgulhar no futuro. Muitas pessoas que foram para a rua bater panela vão esconder as panelas embaixo da cama”, disse o deputado, fazendo alusão aos panelaços - forma de protesto contra a presidente Dilma Rousseff.

Segunda rodada de falas tem mais ataques

Na primeira rodada do evento, em que os candidatos têm sete minutos cada para falar de suas propostas, Requião e Salamuni trocaram mais farpas. O assunto era segurança, mas Requião focou no transporte coletivo. O deputado reclamou do preço superfaturado da passagem e do indício de fraudes, apontado por uma CPI na Câmara de Vereadores. “O que aconteceu? Nada”, disse o deputado. O candidato propõe a realização de uma nova licitação e o pagamentos das empresas por quilômetro rodado ao invés da tarifa técnica.

Salamuni novamente retrucou. “O que precisa ficar claro é que na vida pública, como gestor público, só podemos fazer o que a lei permite”, disse o candidato a vice de Fruet. Ele lembrou que uma decisão judicial impediu que o contrato com as empresas que operam o transporte coletivo na capital fosse rompido. “Precisamos entender do que estamos falando”, disse o vereador.

Salamuni defendeu a gestão de Fruet e disse que a cidade “está funcionando”. “É muito fácil vender sonhos”, reclamou.

A candidata Xênia Melo também criticou a gestão Fruet e protagonizou um bate -boca com Salamuni. Ela reclamou da situação da creche municipal de seu filho. “Aquilo que o Salamuni falou não é o que eu vejo na escola do meu filho. Talvez seria bom ele ir junto comigo buscar o Lorenzo na escola na segunda-feira. Porque lá na creche tem falta de professor, os professores estão sobrecarregados, até duas semanas atras chovia dentro do refeitório e as crianças estavam há seis anos sem comer de forma decente porque chovia”, reclamou acandilada do PSol. Salamuni se exaltou e disse que a candidata estava sendo “injusta”.

No final do evento, o vereador disse que os candidatos estão mal preparados para a disputa. “Oque me impressiona é que a grande maioria [dos candidatos] não se preparou para essa campanha, não estudou a cidade e não sabem o que estão falando”, disse. “Quando eu trouxe os dados, ninguém rebate os números. É tudo generalidade, achismos, intenções. Isso não administra uma cidade de 1,8 milhão de habitantes”, completou Salamuni.

Ficha Técnica da pesquisa Ibope

A pesquisa Ibope foi contratada pela Sociedade Rádio Emissora Paranaense S.A e foi realizada entre os dias 19 e 22 de agosto com 602 eleitores. A margem de erro da pesquisa estimulada é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o protocolo Nº PR-04300/2016.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.