Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O governo do estado informou que a decisão foi tomada para atender à demanda de ligações que tem recebido de todo o estado, com questionamentos a respeito “do verdadeiro salário dos professores”. | Reprodução/Internet
O governo do estado informou que a decisão foi tomada para atender à demanda de ligações que tem recebido de todo o estado, com questionamentos a respeito “do verdadeiro salário dos professores”.| Foto: Reprodução/Internet

Numa crise profunda com o funcionalismo público, o governo do Paraná decidiu ser ainda mais transparente na transparência relativa aos professores da rede pública estadual – principal categoria em greve, parada por mais de dois meses. Nos últimos dias, o Portal da Transparência do Executivo ganhou um link chamado “Remuneração dos Professores”, no qual é possível identificar o salário de todos os docentes do estado. Nenhuma outra categoria ganhou o mesmo destaque. Todas elas continuam “misturadas” no quadro geral dos servidores públicos paranaenses.

APP-Sindicato

Integrante da diretoria da APP-Sindicato e uma das coordenadoras do Fórum das Entidades Sindicais do Paraná, Marlei Fernandes disse que os dados contêm “todas as distorções possíveis e imagináveis”. Segundo ela, o governo manipulou os números ao, por exemplo, lançar no site como remuneração mensal o valor de um mês específico em que professores receberam benefícios atrasados ou o salário dobrado, em virtude da regularização do período letivo de 2015. “Não temos problema em divulgar nossos salários, desde que não sejam distorcidos na tentativa de jogar a população contra os trabalhadores da educação”, criticou. “O governo faz uma propaganda enganosa de que temos altos salários. Iremos entrar com uma medida cautelar na Justiça para retirar esses dados da internet.” .

Repercussão

Na página “Professores do Paraná” no Facebook, alguns docentes demonstraram revolta com os números publicados pelo governo no Portal da Transparência. “Se eu ganhasse todo mês esse salário, seria bom. Meu salário é o inicial de R$1,2 mil mais o auxílio-transporte. Lá mostra o dobro, em torno de R$ 2,5 mil. Que bom se fosse. Vou reivindicar esse salário. Isso é um absurdo, e a verdade é que muitos vão acreditar e se colocar contra a nossa categoria”, escreveu Thalita Yara Vandresen.

Já Chris Annes postou: “Está colocado um valor bem acima do meu [salário], muito acima inclusive do que é o bruto. Está acima porque recebi uma parte das férias no mês de abril. Isso mesmo, UMA PARTE. Até agora, ainda não recebi minhas férias integrais”.

O site da transparência do governo do Paraná sempre procurou dificultar ao máximo o acesso à remuneração dos seus funcionários. Em primeiro lugar, não há uma tabela consolidada com o nome de todos os servidores. É preciso digitar o nome exato do funcionário que deseja ser procurado. Além disso, o sistema só faz a busca pelo primeiro nome da pessoa – ou pelo nome completo. Se o cidadão digitar Richa, por exemplo, em nenhum momento encontrará como resultado Carlos Alberto Richa. Vai encontrar Richard, Richarde, Richardson. Caso queira, pode digitar o nome completo do governador do PSDB. Se digitar apenas Carlos, terá que buscar um a um entre 1.302 nomes encontrados.

VÍDEO: Beto Richa diz que proposta de reajuste é “irrecusável” e se diz “surpreendido” por recusa da APP

Em relação aos professores, porém, o Executivo paranaense trouxe facilidades na busca. Na aba “Pessoal”, foi criado o link “Remuneração dos Professores”. A partir daí, o site oferece um filtro por município – e por local de trabalho (colégio, escola, etc). Se optar pela busca geral da cidade selecionada, o cidadão vai gerar uma tabela com o nome de todos os professores, ordenados, propositadamente, do maior para o menor salário.

Justificativas

Por meio da assessoria de imprensa, o governo do estado informou que a decisão foi tomada para atender à demanda de ligações que tem recebido de todo o estado, com questionamentos a respeito “do verdadeiro salário dos professores”. O Executivo afirmou ainda que isso foi feito justamente para tornar mais fácil essa busca e dar mais transparência à remuneração da educação pública no Paraná. Questionado se a medida seria estendida a todo o funcionalismo estadual, o governo disse que isso pode ocorrer após uma reformulação pela qual passará o Portal da Transparência, que tornará o site mais fácil e aberto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]