i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
eleições 2010

Espero que argumentos da aliança sejam "confessáveis", diz Ciro sobre PT-PMDB

Jantar na noite desta terça-feira (20) deve anunciar aliança de partidos. Ironicamente, Ciro disse esperar que PMDB "entregue" apoio em 2010

  • PorG1/Globo.com
  • 20/10/2009 15:26

O deputado federal e possível candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PSB-CE), ironizou nesta terça-feira (20) a aliança que deve ser anunciada nesta noite entre PT e PMDB em torno da candidatura da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). Aliado do governo Luiz Inácio Lula da Silva, o deputado disse esperar que o PMDB entregue o apoio prometido e que os motivos da aliança possam ser claros.

"Eu espero que eles entreguem o que estão prometendo. Historicamente, desde sempre isso não acontece. E eu espero também que os argumentos dessa aliança sejam confessáveis publicamente", disse o pré-candidato pelo PSB.

Nesta noite, um jantar reunirá PT, PMDB, Dilma e Lula para anunciar a aliança. A ministra já esteve também com PDT, PC do B e PR. Na próxima semana, o encontro de Dilma será com o PP.

Ciro procurou demonstrar tranquilidade com as movimentações de Dilma em busca de apoios partidários. Ele afirmou que o seu partido terá uma conversa definitiva com o presidente Lula em fevereiro para decidir a estratégia para a eleição. A intenção é convencer Lula de que duas candidaturas da base aliada teriam mais chances de derrotar a candidatura do PSDB.

Somente após esta conversa o PSB partiria para a busca de aliados para a eleição presidencial. No momento, Ciro afirma que um movimento atrás de partido criaria constrangimentos dentro da base aliada. "Não podemos fazer um movimento de hostilidade dentro da coalizão".

Sarney

Mais cedo nesta terça-feira (20), o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP) reiterou que o PMDB deve apoiar o PT na eleição presidencial de 2010. Para Sarney, o PMDB não tem "justificativa moral" para negar o apoio PT.

"A minha posição, não é de hoje, é de sempre, é de que o PMDB deve manter a aliança com o PT porque participa do governo, está entrosado com o governo e não teria justificativa nem política nem moral para se negar a participar das eleições com o PT", disse Sarney.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.