Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida Pública
  3. Está para nascer alguém que venha querer discutir ética comigo, diz Lula

Crise no Planalto

Está para nascer alguém que venha querer discutir ética comigo, diz Lula

Presidente garante que todas as denúncias de corrupção serão investigadas

  • Globo.com
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira que não serão as elites brasileiras que vão fazê-lo "baixar a cabeça". Lula, que participou da solenidade de posse do novo presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, afirmou para uma platéia de petroleiros na Refinaria de Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense, que o país está numa rota de crescimento sustentado.

- Neste país está para nascer alguém que venha querer discutir ética comigo. Eu digo sempre o seguinte: sou filho de pai e mãe analfabetos. Minha mãe não era capaz de fazer um "o" com um copo. E o único legado que eles deixaram, não apenas para mim, mas para toda a família, é que andar de cabeça erguida é a coisa mais importante que pode acontecer para um homem ou um mulher. E eu conquistei o direito de andar de cabeça erguida neste país com muito sacrifício. E não vai ser a elite brasileira que vai fazer eu baixar a cabeça - afirmou o presidente, que foi bastante aplaudido.

O presidente disse, ainda, estar consciente do que está acontecendo no país neste momento e garantiu que todas as denúncias serão investigadas. Mais cedo, ao discursar durante a inauguração do complexo tecnológico de medicamentos, da Fiocruz, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, Lula disse que o governo deve se preocupar em trabalhar, enquanto as investigações avançam.

- Penso que é preciso fazer uma espécie de divisor de águas. O debate no Congresso Nacional é a coisa mais legítima do fortalecimento da democracia brasileira. Mas eu tenho dito que nosso lema é deixar o debate acontecer. E o papel do governo é trabalhar, trabalhar, trabalhar. Porque o que o povo quer mesmo é resultado. O que ele quer mesmo é saber que no frigir dos ovos a sua vida vai estar melhor do que quando entramos no governo - disse o presidente.

De Jacarepaguá, Lula seguiu de helicóptero para a Reduc. Na entrada da refinaria, cerca de 40 integrantes do Fórum Sindical dos Trabalhadores, movimento ligado ao PDT, protestaram contra 'a corrupção no governo' e a política econômica.

Embora o presidente não tenha passado pelos manifestantes, houve um pequeno tumulto porque os trabalhadores aproximaram o carro de som da entrada principal da Reduc, prejudicando circulação de pessoas que chegavam para a solenidade. A Polícia Militar, no entanto, interveio e os manifestantes recuaram.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE