A nova ministra da Secretaria de Direitos Humanos, a deputada Maria do Rosário (PT-RS), promete mudar o foco da pasta. Avisa que a prioridade será cuidar de crianças e adolescentes. O combate à violência contra crianças é tema caro a ela e, para esse tipo de assunto, nem parentes são poupados.

Em 2003, durante uma blitz da CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Maria do Rosário flagrou o então cunhado com duas meninas, de 11 e 15 anos. Ao ser pego com as crianças, de madrugada, num carro em Porto Alegre, ele alegou que estava dando carona. Maria do Rosário, além de denunciá-lo, pediu que uma colega relatasse o ocorrido, no texto final da CPI.

A prioridade aos direitos da criança é explicada como um atendimento à Constituição. Em relação a temas polêmicos, como a descriminação do aborto, Maria do Rosário evita detalhar suas posições. Deixa claro que seu principal propósito é o diálogo amplo com a sociedade:

- Minha tarefa é unir o Brasil em torno dos direitos humanos. Cada um dos passos que temos que dar pressupõe sempre um diálogo social alto e uma mobilização da sociedade.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]