O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes disse hoje esperar que a decisão sobre o local onde ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) cumprirá pena seja tomada antes do recesso do STF, no próximo dia 20.

"Isso está nas mãos do presidente do Supremo e relator do processo (ministro Joaquim Barbosa). Com a perícia médica feita, espero que essa questão (o local da prisão) se resolva sem demora, antes do nosso recesso", disse. "Acredito que o processo do mensalão vem sendo resolvido de forma satisfatória no Supremo", acrescentou.

O ministro veio ao Rio de Janeiro para autografar no Tribunal de Justiça o livro "Comentários à Constituição do Brasil", de quase 2.400 páginas, do qual foi um dos coordenadores.

O laudo de três oncologistas do Inca indicou que Jefferson, delator do mensalão petista em 2005, não precisa ser beneficiado com prisão domiciliar ou em unidade hospitalar. Ano passado, ex-deputado foi operado de um câncer no pâncreas.

Jefferson foi condenado a sete anos de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por ter recebido R$ 4,5 milhões do mensalão quando integrava a base de apoio do governo Lula no Congresso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]