Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Um pouco antes de encerrar a última sessão deliberativa desta quarta-feira — e provavelmente a última que presidirá — o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) não conteve as lágrimas e chorou ao receber a homenagem e o reconhecimento de colegas em plenário. Henrique Alves está em seu 11º mandato e depois de ser deputado federal, por 44 anos consecutivos não estará na Câmara na próxima legislatura. Henrique Alves concorreu ao governo do estado do Rio Grande do Norte e perdeu.

Já no final da sessão, com poucos deputados em plenário, o deputado Nilson Leitão (PSDB-MT) puxou a homenagem. "Presidente Henrique Alves, quero aqui agradecer sinceramente ao senhor pela forma como conduziu essa Casa", disse Leitão, acrescentando que Henrique Alves honrava o parlamento.

Ao escutar as palavras, Henrique Alves se emocionou e teve que recorrer a um lenço para enxugar as lágrimas. Desde cedo membro de uma família de políticos, ele tinha apenas 22 anos quando concorreu e se elegeu a deputado federal. Ele concorreu a uma vaga como federal. Apenas no 11º mandato conseguiu realizar o sonho de ser presidente da Câmara.

Depois de Leitão, o líder do PT, Vicentinho (SP) e diversos deputados e deputados fizeram questão de elogiar e homenagear Henrique Alves. Deputados e assessores presentes no plenário aplaudiram o presidente, que deixou o plenário ainda chorando.

Henrique tentou, até o final, um acordo para votar projetos importantes que ainda estavam pendentes de votação na Casa. Ontem viu frustrada sua expectativa de aprovar a PEC do Orçamento Impositivo em segundo turno e poder promulgar a emenda antes de deixar o mandato. A PEC foi sua principal bandeira de campanha para a eleição como presidente da Casa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]