Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O professor de economia Bruno Daniel avalia que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de anular o processo contra Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, é mais uma obstáculo na luta da família para que a Justiça seja feita no episódio do assassinato de seu irmão, o ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, em 2002.

"Eu acho que se trata de mais um obstáculo. A gente já passou por muitos. A luta para fazer com que a Justiça seja feita nesse caso e para que as instituições sejam aperfeiçoadas vai continuar", afirmou Bruno.

Questionado sobre os quase 13 anos de demora para a conclusão do julgamento, Bruno criticou a legislação. "O que nós sabemos é que as instituições brasileiras são muito precárias. A legislação é precária."

O irmão de Celso Daniel voltou ao Brasil, em 2011, após seis anos vivendo na França por causa de ameaças recebidas ao ligar o assassinato de seu irmão a um esquema de cobrança de propina para abastecer o caixa do PT, partido do ex-prefeito de Santo André. Bruno conta que teve dificuldades para se estabelecer profissionalmente no país europeu e relata também ter sentido falta do convívio com amigos e familiares. "Fiz uma tentativa de retorno e até agora está sendo possível viver aqui."

Apesar de não ter recebido novos ameaças, relata que ainda toma precauções no seu dia-a-dia. "Meus horários não tem uma rotina exata.Tomo os meus cuidados", afirmou Bruno, que reassumiu as aulas na Centro Universitário Fundação Santo André.

Ao comparar a sua situação com a de Sombra, apontado pelo Ministério Público como mandante do crime e sem data para sentar no banco dos réus, Bruno lamenta: "O Brasil é um país injusto."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]