Inauguração da fábrica na Bahia: Faria (à esquerda) com o ex-presidente Lula e o então governador baiano Jaques Wagner | Carol Garcia/Governo da Bahia
Inauguração da fábrica na Bahia: Faria (à esquerda) com o ex-presidente Lula e o então governador baiano Jaques Wagner| Foto: Carol Garcia/Governo da Bahia

Sobe

Luiz Cláudio Romanelli

Ex-líder do governo Roberto Requião (PMDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, o deputado estadual conseguiu se manter por cima após a troca de governo e ser escolhido como novo líder do governo Beto Richa (PSDB) na Casa.

Desce

Urbs e Comec

As duas empresas, ligadas à prefeitura de Curitiba e ao governo do estado, não conseguiram chegar a um acordo sobre a renovação do convênio e deixarão centenas de milhares de passageiros de ônibus a pé em Curitiba a partir desta segunda-feira.

  • Rubens Bueno (PPS-PR), deputado federal

Reportagem da revista Época, publicada neste fim de semana, revela que o empresário Walter Faria, dono da cervejaria Itaipava, a 2ª maior do país, conseguiu renegociar em 24 horas empréstimo camarada de R$ 375 milhões com o Banco do Nordeste (BNB), comandado por petistas. Cinco dias depois, depositou R$ 5 milhões na conta do comitê de reeleição da presidente Dilma Rousseff. Em 2013, Faria queria construir uma fábrica em Alagoinhas (BA). Faltava o dinheiro para a obra, que foi obtido através de financiamento do BNB: num primeiro momento, foram os R$ 375 milhões e, um ano depois, outros R$ 452 milhões para erguer uma cervejaria em Pernambuco. Cada empréstimo tinha uma carta-fiança como garantia, que cobria integralmente o valor emprestado pelo BNB. Faria aceitou a exigência, mas desde o início vinha tentando fazer o banco revê-la. No dia 29 de setembro, apenas 12 dias após Faria obter a liberação da carta-fiança pelo BNB para a fábrica da Bahia, sua companhia depositou R$ 5 milhões na conta da campanha de reeleição de Dilma. Até o dia 3 de outubro, outros R$ 12,5 milhões foram depositados. Agora Faria tenta derrubar a exigência da carta-fiança para a unidade pernambucana. Será que vai conseguir? BNB e Faria negam irregularidades.

Quatro aninhos

Nesta semana completam-se quatro anos da ação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra a aposentadoria dos governadores paranaenses. O caso foi levado ao Supremo Tribunal Federal (STF) em 28 de janeiro de 2011. Desde lá, a única decisão partiu da ex-ministra Ellen Gracie, que negou a liminar solicitada pela OAB. A sucessora da relatora, já aposentada, é a ministra Rosa Weber. Há ações de vários outros estados na mesma situação, aguardando que o STF decida finalmente colocar o caso em julgamento.

A conta

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) começa a sentir os incômodos causados pelos vereadores que se tornaram "dissidentes" no fim do ano passado. Um deles, Chicarelli (PSDC), protocolou uma batelada de pedidos de informação sobre atos da atual administração. Quer saber todos os gastos da prefeitura com publicidade, com a empresa Clear Channel (que cuida dos pontos de ônibus) e até os gastos com as refeições do restaurante popular.

R$ 162,1 milhões

Foi o valor gasto pela União com cópias de documentos em 2014, segundo levantamento da ONG Contas Abertas. O valor é 4% superior ao gasto em 2013.

Pinga-fogo

"Dilma na posse: ‘Meu governo continuará engajado na luta contra a miséria no mundo’. Um bom começo seria erradicar a miséria no Itamaraty."

Rubens Bueno (PPS-PR), deputado federal, sobre o aperto financeiro imposto pelo Planalto ao Itamaraty.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]