Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Aécio Neves, presidente do PSDB: ataques ao governo petista. | Waldemir Barreto/Fotos Públicas
Aécio Neves, presidente do PSDB: ataques ao governo petista.| Foto: Waldemir Barreto/Fotos Públicas

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse nesta segunda-feira (28) que o governo é “cada vez mais refém da semana seguinte” e não tem condições de levar adiante um projeto para o país.

“A presidente Dilma tem como projeto de governo apenas se manter no cargo mais uma semana. O Brasil acompanha perplexo essa incapacidade do governo de responder à altura das dificuldades que ele mesmo criou. Faz-se o diabo para se manter no poder mesmo que tenha que entregar a saúde dos brasileiros, a condução da infraestrutura a aliados, independente da sua qualificação”, criticou o tucano, que participa de encontro do PSDB do Rio para discutir as eleições municipais do ano que vem.

Na TV, PSDB amplia tom contra o PT

Em propaganda que vai ao ar nesta segunda-feira (28), tucanos centram na crise econômica e criticam propostas como a CPMF

Leia a matéria completa

O senador fez referência ao fato de que a presidente Dilma Rousseff prometeu ao PMDB da Câmara dois ministérios, entre os quais o da Saúde. Para Aécio, a negociação com o PMDB em torno dos ministérios “é a demonstração clara de que a presidente não se coloca mais em condições de governar o país”.

O senador voltou a ressaltar que o impeachment tem “previsão constitucional, se adquiridos componentes políticos e jurídicos”, mas que “não cabe ao PSDB escolher se a saída é o impeachment, cassação no Tribunal Superior Eleitoral ou afastamento por livre e espontânea vontade ou até mesmo eventual continuidade no cargo”.

Aécio disse ser “natural” que governadores tucanos sejam mais cautelosos em relação ao impeachment do que os deputados. “Todos nós, o presidente Fernando Henrique, o governador Geraldo Alckmin, todas as lideranças do partido cada vez acreditam menos na capacidade da presidente de se sustentar no cargo.”

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]