São Paulo - O PT protocolou ontem no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, uma interpelação judicial para que o presidenciável tucano José Serra explique as declarações de que a pré-candidata Dilma Rousseff (PT) seria a responsável pela elaboração de um suposto dossiê contra ele. O partido também quer que Serra explique acusações feitas contra o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) e o ex-presidente nacional legenda e deputado Ricardo Ber­zoini (SP).

Na quinta-feira, durante evento na Associação Co­­­mercial de São Paulo (ACSP), o pré-candidato do PSDB a presidente disse que Dilma era a responsável pela elaboração do suposto dossiê. "A principal responsabilidade por esse novo dossiê é da candidata Dilma Rousseff. Disso eu não tenho dúvida, assim como o principal responsável pelo dossiê dos aloprados foi o Aloizio Mercadante e como a principal responsabilidade por dossiês em 2002 foi do Ricardo Berzoini", afirmou, na ocasião.

Serra também disse que, no pleito de 2002, teria sido formado um "bunker" com integrantes da sigla com o objetivo de colher denúncias e informações contra adversários. Berzoini faria parte desse grupo, segundo ele. Na ação, os advogados do PT afirmam que "as declarações citadas merecem explicações, [uma] vez que imputam ao partido de­­­terminadas práticas que, a depender do sentido das expressões utilizadas, podem revelar sérias e graves ofensas à sua honra e à de seus filiados". O documento lista sete perguntas ao tucano. Os advogados querem que Serra confirme a autoria e o sentido das declarações.

"As declarações citadas merecem explicações, [uma] vez que imputam ao partido demandante [PT] determinadas práticas que, a depender do sentido das expressões utilizadas, podem revelar sérias e graves ofensas à sua honra e à de seus filiados", afirmam os advogados do partido na ação.

Segundo eles, "a confirmação da autoria das declarações e de seu sentido é fundamental para a tomada de medidas cabíveis diante da eventual constatação do cometimento de crime contra a honra".

Serra, no entanto, não é obrigado a responder o pedido de esclarecimentos do PT. Serra nem sequer precisa recorrer ao Ju­­diciário. Se achar conveniente, o ex-governador de São Paulo pode simplesmente ignorar a ação petista.

A resposta judicial oferecida por Serra, segundo os advogados Igor Tamasuaskas e Pierpaolo Bottini, que assinam a petição, servirá para que o partido tome decisões a respeito do suposto crime contra a honra do partido. Eles negam que o pedido seja de competência da Justiça Eleitoral porque o período ainda é de pré-campanha.

* * * * * * * *

Interatividade

O suposto dossiê é um factoide criado para gerar noticiário?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br

As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]