i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
impostos

Receita faz força-tarefa para investigar sonegação de envolvidos na Lava Jato

    • brasília
    • Folhapress Web
    • 20/08/2015 16:01

    A Receita Federal está trabalhando com uma força-tarefa de fiscalização dedicada a investigar os envolvidos na Operação Lava Jato. Até o momento, já foram abertos 242 procedimentos fiscais com indícios de irregularidades tributárias.

    Essa equipe especial de fiscalização foi criada em dezembro de 2014, quando a Receita teve acesso a 89 ações penais em tramitação na 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná, onde está sendo investigado o esquema de corrupção na Petrobras. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20), durante apresentação dos resultados de fiscalização do órgão no primeiro semestre de 2015.

    Delator diz que Vaccari mandou pagar R$ 120 mil a ‘uma mulher humilde do PT’

    Leia a matéria completa

    À espera da denúncia no STF, Cunha aponta acordo para enfraquecê-lo

    Leia a matéria completa

    Até o momento são 39 auditores dedicados ao processo de análise e auditoria fiscal, com o apoio de outros 15 auditores responsáveis pela seleção das informações, envolvendo pessoas físicas e jurídicas que apresentam indícios de irregularidades.

    Devido ao grande volume de irregularidades detectadas na Lava Jato, mais servidores devem ser designados para auxiliar o trabalho. Mas já é o maior deslocamento de auditores para uma frente de fiscalização.

    “Esse é um trabalho que só a Receita pode executar, que é buscar aquele valor que está escondido”, disse o Subsecretário de Fiscalização da Receita, Iágaro Martins.

    Essa força tarefa do Fisco tem trabalhado com a investigação de quatro núcleos: Empreiteiras, noteiras (prestadoras de serviços fictícios), ex-diretores da estatal ou políticos e operadoras de câmbio fraudulento. Estão sob análise 7.156 pessoas jurídicas e 6.072 pessoas físicas.

    Com base nas informações levantadas, a Receita tem realizado o cruzamento de informações que permitam mapear o caminho de recursos, inclusive nos casos que são utilizados parentes, assessores, laranjas ou empresas para tentar esconder ou blindar bens e valores.

    A Receita inclusive já identificou pagamentos efetuados a outras empresas que possuem características similares às “noteiras”, normalmente que prestam consultoria e que tem difícil estimação de preço no serviço prestado.

    “Toda operação envolvendo corrupção que nós identificamos há uma vinculação a uma pessoa jurídica, tributada pelo lucro presumido, que presta uma consultoria ou algum tipo de serviço que é difícil de ser materializado”, afirmou Martins.

    A análise feita pelos auditores já aponta que pagamentos para essas serviços teriam recursos vindos de setores não ligados ao de petróleo, como setor elétrico e de energia, transporte e saneamento básico. Esse fato já foi informado à Justiça Federal, juntamente com um pedido judicial de quebra de sigilo bancário dos envolvidos.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.