Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Sérgio Machado: propina também foi direcionada para Edison Lobão e Jáder Barbalho. | Luciana Whitaker/Valor/Folhapress
Sérgio Machado: propina também foi direcionada para Edison Lobão e Jáder Barbalho.| Foto: Luciana Whitaker/Valor/Folhapress

Reportagem do jornal O Globo publicada nesta sexta-feira (3) afirma que o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, delator da Lava Jato, disse em depoimento ter arrecadado e repassado mais de R$ 70 milhões de dinheiro desviado da estatal que ele comandava para o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e para o ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB-AP). Também teriam sido beneficiados outros líderes do PMDB – partido do presidente interino Michel Temer.

O jornal relata que, na delação, Machado diz que a soma mais expressiva – de R$ 30 milhões – foi destinada para Renan. O presidente do Senado é padrinho político de Machado e um dos principais responsáveis pela indicação de Machado para a presidência da Transpetro – subsidiária da Petrobras responsável pelo transporte de combustíveis. Machado chegou à estatal em 2003, durante o governo Lula. Só deixou o cargo em 2014.

Segundo a reportagem, Machado ainda afirmou ter repassado cerca de R$ 20 milhões para Sarney e outros R$ 20 milhões desviados da Transpetro para Jucá. Outras lideranças do PMDB que teriam recebido propina seriam os senadores Edison Lobão (PMDB-MA) e Jáder Barbalho (PMDB-PA).

Áudios bombásticos

Machado gravou conversas com lideranças do PMDB para negociar uma acordo de delação premiada com a Lava Jato. Renan, Jucá e Sarney foram alvo das gravações. O áudio em que Jucá diz que é preciso “estancar a sangria” da Lava Jato levou à demissão do peemedebista do Ministério do Planejamento de Temer. Foi o primeiro ministro a cair por causa da Lava Jato. O segundo foi Fabiano Silveira, ministro da Transparência, também flagrado nas gravações de Machado. Silveira criticava a Lava Jato e discutia com Renan estratégias para que o senador escapasse das investigações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]