Carlinhos Cachoeira | Evaristo Sà/AFP
Carlinhos Cachoeira| Foto: Evaristo Sà/AFP

Pinga-fogo

"Eu não encaro isso [o julgamento do mensalão] como um processo de vingança com ninguém, eu quero que seja feita a justiça e não um processo político porque a gente tem de dar satisfação para alguém, não."

Marina Silva (foto), ex-ministra do Meio Ambiente, afirmando que não encara o julgamento do mensalão como vingança.

  • Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente

Em interrogatório na Justiça do Distrito Federal, o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira (foto ao lado), negou as acusações feitas contra ele pelo Ministério Público do Distrito Federal, a partir da Operação Saint-Michel, da Polícia Civil. Novo advogado de Cachoeira, Nabor Bulhões chamou a denúncia do Ministério Público de "especulação desvairada". Nesse caso, Cachoeira foi acusado de participar de um esquema que tinha a intenção de fraudar a licitação do sistema de bilhetagem do Distrito Federal. Bulhões criticou ainda o uso de algemas em Cachoeira durante o julgamento. "Nada mais covarde do que expor um cidadão preso à violação da sua incolumidade física e moral", disse o advogado, que chamou de crime a obrigatoriedade do uso das algemas nesse caso específico.

Aliás...

Na noite de terça-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski mandou arquivar pedido da defesa para que Cachoeira ficasse livre do uso de algemas no depoimento de ontem. Cachoeira ficou na sala de audiências durante 45 minutos e, depois, retornou ao presídio da Papuda, em Brasília.

Panfletos 1

Foi determinada pela Justiça Eleitoral a proibição da distribuição e a apreensão de panfletos que ligam o candidato do PDT à prefeitura de Curitiba, Gustavo Fruet, à proposta de ocupação de imóveis ociosos na capital. A juíza eleitoral que proferiu a sentença solicitou, ainda, a análise do material pelo Ministério Público para investigação quanto à autoria do panfleto.

Panfletos 2

Com o título "Ocupação Já", o material, distribuído na última segunda-feira, apresenta imagens usadas pela campanha do candidato pedetista. O texto do material diz que Fruet fará "diferente de tudo o que está aí. E vai contar com o apoio do governo federal, dos movimentos populares e dos vereadores do PT para tornar a moradia um direito de todos".

Bonecos em ação

Uma ideia caseira está fazendo sucesso na campanha para a prefeitura de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. A esposa do candidato Reni Pereira (PSB) teve a ideia de criar bonecos com a cara do marido . Os seis bonecos (foto) costumam chamar a atenção por onde andam. A estratégia tem surtido efeito e já haveria candidatos de outras cidades pensando em adotar a ideia.

Barrada

A Justiça Eleitoral barrou ontem divulgação da pesquisa da Vox Opinião para a corrida eleitoral de Curitiba. O pedido para suspender a divulgação do levantamento foi impetrado pela Coligação "Curitiba Sempre Na Frente", do prefeito e candidato à reeleição Luciano Ducci (PSB). Na decisão, o juiz entendeu que a pesquisa deveria ser barrada porque não especifica o seu plano amostral, o que contraria a Lei Eleitoral.

Colaborou: Katna Baran

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]