Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

As contas do governo do Pa­­­raná e do Tribunal de Contas do Estado (TC) referentes ao ano de 2006 foram aprovadas ontem pela Assembleia Legis­­­lativa. O que chamou a atenção é que as contas das duas instituições foram votadas num projeto único, apesar dos protestos de alguns deputados que não concordaram com a forma de votação. A aprovação teve 25 votos favoráveis e apenas 3 contrários.

Antes da votação no plenário, as contas de Requião haviam sido aprovadas pela Comissão de Tomada de Contas da Assembleia. O relator do projeto, deputado Reni Pereira (PSB), deu parecer contrário por considerar que havia irregularidades, como gastos de R$ 23 milhões com publicidade e propaganda sem a devida autorização por Plano de Autorização de Divulgação Prévia (PADV), como estabelece a lei.

O parecer do deputado foi derrubado pela comissão e um novo relator, o governista Edson Luiz Strapasson (PMDB), foi indicado. Strapasson deu parecer favorável, que foi aprovado. As mesmas contas receberam também parecer favorável do TC, mas com ressalvas e recomendações.

Durante a discussão do projeto ontem no plenário, Reni Pereira tentou impedir a votação com o argumento que seria ilegal apreciar as contas de Requião junto com as do TC. As duas matérias foram analisadas separadamente na comissão de Tomada de Contas, mas foram anexadas para votação no plenário pelo presidente da comissão, Duílio Genari (PP). O deputado Neivo Beraldin (PDT) também defendeu o desmembramento, mas o pacotão acabou sendo aprovado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]