i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Julgamento

TRE desaprova contas do PT, PSDB e PSB em São Paulo

Diretórios estaduais de PT e PSDB tiveram suspensos por um mês os repasses fo dundo partidário

  • PorAgência O Globo
  • 30/07/2012 12:58

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) desaprovou, na sessão plenária de sexta-feira (27), as prestações de contas dos diretórios estaduais do PT, PSDB e PSB. Os juízes determinaram, ainda, a suspensão do repasse de novas quotas do fundo partidário por um mês ao PT e pelo mesmo período ao PSDB. Para o PSB, o fundo foi suspenso por 12 meses. Em todos os casos, a votação foi unânime.

De acordo com o julgamento, o PT regional teve as contas de 2007 desaprovadas por diversas irregularidades, entre elas a falta de comprovação adequada de contribuição de filiados e deixou de comprovar transferências recebidas de órgãos municipais. A decisão determinou, ainda, a devolução ao mesmo fundo de R$ R$ 122.118,27, referentes a recursos de origem não identificada.

As contas anuais de 2008 do PSDB paulista foram reprovadas por falta de documentação para comprovação de receitas e irregularidades na aplicação do fundo partidário, entre outras. Foi determinado, também, o recolhimento de R$ 811.530,67 ao fundo partidário referentes a recursos de origem não identificada e, ainda, o ressarcimento ao erário de R$ 1.322,65 correspondentes a aplicação irregular do fundo.

O PSB estadual teve suas contas de 2008 desaprovadas por falta de documentos e extratos bancários, não comprovação de despesas e receitas, entre outras falhas. A decisão determinou, também, a devolução ao fundo partidário do valor de R$ 747.572,16 relativo a recursos de origem não identificada e o recolhimento de R$ 714.020,63 por aplicação irregular do fundo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.