Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Joias apreendidas em operação em Minas Gerais | Polícia Civil de Minas Gerais/Divulgação
Joias apreendidas em operação em Minas Gerais| Foto: Polícia Civil de Minas Gerais/Divulgação

A Polícia Civil de Minas Gerais apresentou, nesta segunda-feira (18), cerca de R$ 500 mil em joias, que foram apreendidas no fim de uma investigação de cinco meses.

Segundo a delegada Carolina Bechelany, as peças foram encontradas em três endereços do vereador André Luciano Vieira da Costa, de Vespasiano , cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A delegada afirma que as joias estavam em três lugares: na casa do vereador em Vespasiano, outra na região da Pampulha, em Belo Horizonte, e no escritório onde ele trabalha como ourives, no centro da capital mineira.

A delegada disse que há peças de grande valor, de joalherias famosas, pedras soltas e cordões de ouro que, segundo ela, pesam, juntos, quase três quilos.

Carolina Bechelany informou que já fez buscas nos três endereços do vereador para cumprir um mandado de prisão, expedido na sexta-feira, por receptação de joias, mas ele que não foi localizado.

Por telefone, o advogado, Agnaldo José de Aquino Gomes, negou o envolvimento do vereador com a receptação de material roubado. Disse que ele é comerciante do setor de joias, com firma registrada e estabelecida há 10 anos. O advogado disse também que está aguardando a relação das joias apreendidas para entregar as notas ficais, e que o vereador vai se apresentar à polícia assim que for convocado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]