i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

O Clube das 5 da Manhã: as pessoas que madrugam em busca de produtividade

Neurologista afirma que a prática não é benéfica para todos, e que adultos devem dormir pelo menos sete horas por noite

  • PorJulliana Bauer, especial para Gazeta do Povo
  • 29/07/2019 10:00
Lucas Domingues é adepto da prática há mais de dois anos, e aproveita as horas extras para exercitar-se. Foto: arquivo pessoal.
Lucas Domingues é adepto da prática há mais de dois anos, e aproveita as horas extras para exercitar-se. Foto: arquivo pessoal.| Foto:

Ler algumas páginas de um livro, correr 5km, lavar e secar os cabelos e meditar por alguns minutos – tudo isso antes das 8h da manhã.

Parece loucura? Não para os membros do Clube das 5 da Manhã, que juram que acordar às 5h (ou até antes) os ajuda não apenas a melhorar a produtividade e tirar proveito das primeiras horas de silêncio da manhã, como também traz vários benefícios para a saúde.

 

A prática surfa na onda do sucesso de dois best sellers de autores de obras motivacionais que conquistaram milhões de fãs – o livro O Clube das 5 da Manhã, de Robin Sharma, escritor e palestrante especializado em liderança, e O Milagre da Manhã, de autoria de Hal Elrod.

Embora seu livro tenha sido lançado apenas em 2018, Robin Sharma há mais de 20 anos defende a prática entre seus seguidores, e estipula que a primeira hora após despertar seja regida pela regra do 20/20/20, ou seja: 20 minutos para exercícios físicos, 20 minutos para contemplação e planejamento de metas, e 20 minutos lendo ou estudando algo novo.

O livro de Elrod sugere práticas parecidas, mas ainda mais rigorosas, uma vez que a rotina matinal proposta é composta por seis passos: meditação, afirmações positivas, visualizações, exercícios físicos, leitura, e a escrita em um diário.

Tempo livre

O hábito entrou há mais de dois anos na vida de Lucas Henrique Peres Domingues, gerente de um aplicativo de delivery, como uma resposta a uma busca por desenvolvimento pessoal.

“Eu queria ler mais, começar a correr e meditar, mas tinha uma dificuldade enorme em encontrar tempo livre, já que a correria do dia a dia estava preenchendo todo meu tempo” relata. Foi aí que buscou na internet formas de acordar mais cedo e descobriu o Clube das 5 da Manhã – ou 5AM Club, termo em inglês pelo qual a prática é mais conhecida.

Embora para muitos pareça difícil acordar antes do nascer do sol, para Domingues, o horário não foi um obstáculo. “Foi fácil desde o começo, porque foi uma mudança que eu precisava em minha vida”, conta o gerente, que gostou tanto da nova rotina que criou até mesmo um perfil no Instagram voltado ao tema.

Para a advogada Rubia Vieira, acordar mais cedo — às vezes até antes das 5h — é também uma oportunidade de organizar a vida pessoal antes que seus três filhos – de 19, 7 e 5 anos – acordem e exijam sua atenção. “Foi a única forma que encontrei de acabar com a sensação de que estou sempre atrasada, e também de ler e fazer exercícios, porque depois das 7h a casa fica um caos”, brinca.

Além de ter encontrado tempo para si, a prática trouxe à rotina de Domingues a oportunidade de desfrutar de um momento do dia vivenciado por poucos. “Gosto de acompanhar o nascer do sol e tomar um cafezinho”, conta.

Será que é para você?

Um dos argumentos dos adeptos da prática é de que ela traz benefícios à saúde, principalmente porque permite a inclusão de um momento exclusivo à prática de exercícios físicos e também o estabelecimento de uma rotina fixa, com hora certa para dormir e acordar. No entanto, a médica neurologista Marcia Assis afirma que a prática não é benéfica para todos.

A especialista explica que à noite ocorre a produção de melatonina – um hormônio ligado ao ciclo circadiano —  o famoso “relógio biológico” — que controla o sono e outras funções do organismo. Já pela manhã, aumenta a produção de cortisol, e ocorre um pico desse hormônio, o qual vai diminuindo conforme o dia passa.

Além disso, ela destaca a importância de levar em conta a questão da preferência pessoal de cada indivíduo. “Algumas pessoas são matutinas, e outras, vespertinas – e isso não é ‘frescura’ – precisamos conhecer bem nosso corpo para reconhecer a qual grupo pertencemos” recomenda.

É o caso de Rubia, que conta que antes de aderir oficialmente à prática, já tinha tanto o hábito quanto a facilidade de acordar cedo para praticar exercícios.

Sete horas de sono

A neurologista também alerta para que os adeptos não esqueçam de adiantar também a hora de ir para a cama, para que as sete horas mínimas necessárias de sono sejam respeitadas. “É o tempo necessário de descanso para que os adultos possam estar alertas e desempenhar suas funções do dia a dia”.

Lucas concorda, e conta que logo percebeu a importância de repousar mais cedo se quisesse continuar vendo o nascer do sol. “Eu entendi já no começo que não se tratava apenas de acordar algumas horas antes. É essencial ir dormir mais cedo para não diminuir as horas de sono”, relata.

Para a neurologista, no entanto, a prática é um reflexo de uma sociedade que associa o sono – essencial ao funcionamento do corpo – a uma ideia de preguiça, e que prega a ideia de dormir cada vez menos como um ideal.  “Vejo como um desejo de produzir cada vez mais e dormir cada vez menos e achar que isso é saudável – não é!”

>> Saiba por que dormir mal afeta crescimento das crianças

Não se prenda ao rótulo

Se animou com os benefícios de acordar mais cedo? Então fique atento a algumas dicas caso queira se aventurar no 5AM Club:

1 – Analise seus hábitos de sono para entender se você é uma pessoa matutina, ou seja, que já tende a ter disposição e bom humor quando acorda cedo.

“Não adianta acordar às 5h se a pessoa não for matutina e não tiver dormido um mínimo de 7h, isso vai causar privação de sono e trazer efeitos contrários aos pregados pela prática”, aconselha Márcia.

2 – Vá aos poucos – faça a alteração em sua rotina de forma gradual. Se tem o hábito de acordar às 8h, não mude em um primeiro momento o alarme para às 5h. “Mesmo na época de mudança para o horário de verão já encorajávamos as pessoas a irem se adaptando dias antes, dormindo e acordando 15 minutos mais cedo a cada dia, e a mudança era apenas de uma hora”, explica a especialista.

3 – Mantenha os horários de alimentação, e evite cafeína e exercícios perto do horário de ir dormir.

4 –   Não se prenda ao horário preciso de 5h da manhã. “Eu mesmo demorei para desapegar disso, mas se para você acordar às 6h já é o suficiente para ter um tempo antes do trabalho, ótimo! ”, aconselha Lucas.

5 – Respeite a rotina das outras pessoas da casa. Nada de fazer barulho – respeite o sono de quem ainda está dormindo.

6 – Não funcionou para você? Tudo bem! “Algumas pessoas não vão se adaptar, e embora isso possa causar frustração, é importante não entender a dificuldade como um fracasso pessoal, e sim, como algo biológico – o melhor horário para acordar é aquele que faz se sentir bem”, afirma Marcia.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.