i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Falta de magnésio causa fadiga e falta de sono. Veja onde encontrá-lo

Magnésio está presente em diferentes nozes e sementes, mas médicos recomendam até mesmo a reposição com suplementos

  • PorAmanda Milléo
  • 29/10/2019 10:00
São necessários entre 500 mg a 4 mil mg do nutriente, por dia, variando conforme a idade da pessoa e os sintomas que ela apresenta. Foto: Bigstock.
São necessários entre 500 mg a 4 mil mg do nutriente, por dia, variando conforme a idade da pessoa e os sintomas que ela apresenta. Foto: Bigstock.| Foto:

Cansaço, fadiga, mal estar, dor de cabeça e mesmo a falta de sono são sintomas comuns de um problema que nem todo mundo pensa ter: deficiência de magnésio.

A falta desse nutriente no organismo pode afetar desde a musculatura à pressão arterial e a reposição nem sempre se dá apenas pela alimentação.

Falta de magnésio, e agora?

Embora o magnésio esteja presente em sementes de abóbora e girassol, amêndoas, avelã, castanha-do-Pará, caju, amendoim, espinafre, beterraba, quiabo e aveia, a população pode não ter acesso fácil a esses alimentos e nem com a regularidade que o corpo exige.

São necessários entre 500 mg a 4 mil mg do nutriente, por dia, variando conforme a idade da pessoa e os sintomas que ela apresenta.

“O magnésio é muito usado como parte do tratamento de pacientes que têm dificuldades de ir ao banheiro. E a constipação é, hoje, um cenário muito comum pela alimentação desregrada. A dosagem do magnésio aumenta até a pessoa sair da constipação. Outro uso comum é em pacientes com uma doença grave, que consome muita energia. O magnésio atua na formação de energia do organismo”, explica Márcia Simões, médica pós-graduada em nutrologia.

Quando os alimentos não dão conta da necessidade diária, vale consultar o médico por um suplemento de magnésio.

“Um erro comum é a pessoa achar que a reposição de magnésio é pelo cloreto de magnésio, a forma mais comum, encontrada em farmácias. Não é. O suplemento é geralmente feito por uma farmácia de manipulação, conforme as necessidades daquele paciente e vem em forma cápsulas, efervescente, comprimido, da forma que ele achar melhor”, reforça a médica.

Exame identifica a deficiência de magnésio 

Basta um exame de sangue simples para identificar a deficiência de magnésio, mas alguns sinais podem dar dicas de que o nutriente está em baixa. Por exemplo, muito cansaço, fadiga, mal estar e a falta de sono ou insônia.

“O magnésio atua na formação de energia, na manutenção do código genético, na formação das proteínas, no movimento da musculatura, regula a pressão arterial, regula até mesmo sintomas de enxaqueca e atua na falta de sono”, explica Marcia.

Quantos magnésio existem?

O leite de magnésio é aquela fórmula conhecida, encontrada nas farmácias, para constipação.

Vem, geralmente, em forma de pó e não é nem mesmo o laxante mais recomendado pelos médicos.

Antes de buscar qualquer medicamento, procure mudar a alimentação, incluir exercícios físicos na rotina e tomar mais água.

Existe ainda o asparcato de magnésio, que tem uma atuação importante no sistema nervoso central. Esse magnésio atua na melhora do desempenho cerebral, da capacidade de memória e cognição.

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.