Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Quebrou um dente? As orientações mudam se foi uma parte ou inteiro

Os traumas dentais são comuns em crianças até 12 anos, em decorrência de tombos e quedas; o atendimento deve ser feito de imediato

Os traumas dentais são comuns em crianças até 12 anos, em decorrência de tombos e quedas. O atendimento deve ser feito de imediato. Foto: Bigstock.Os traumas dentais são comuns em crianças até 12 anos, em decorrência de tombos e quedas. O atendimento deve ser feito de imediato. Foto: Bigstock.

Em uma fração de segundo um tombo acaba com a diversão da garotada.

Embora algumas situações não passem de um susto para a criança e os responsáveis, quando o choque envolve os dentes, alguns cuidados imediatos são imprescindíveis.

A maior parte dos traumas dentais em crianças de até 12 anos acontece em decorrência de acidentes de bicicleta, ainda que as quedas de mesmo nível também mereçam destaque. Os mais comuns são avulsão e luxação lateral. O primeiro se caracteriza pelo deslocamento completo do dente para fora da arcada dentária, enquanto a luxação lateral representa o deslocamento do dente lateralmente no próprio alvéolo.

O atendimento deve ser feito de imediato, para que haja o acompanhamento dos dentes e a verificação da estabilidade e vitalidade da polpa, um tecido mole altamente vascularizado e inervado, que compõe a estrutura interna do dente. Se necessário, há indicação de tratamento de canal no dente afetado.

Outras situações

Se a queda originou a quebra de apenas uma parte do dente, a recomendação do profissional é manter o fragmento em um copo com leite até o momento da consulta.

O dentista avaliará a condição para reutilizar o pedaço ou a necessidade de prótese ou restauração. Se for muito pequeno, pode ser resolvido com restauração simples.

Caso o dente tenha caído inteiro e com a raiz, é preciso colocá-lo novamente em sua cavidade e ir ao dentista nos minutos seguintes, já que para cada hora de espera a taxa de sucesso do reimplante diminui drasticamente.

Se o dente estiver sujo, recomenda-se uma lavagem em água corrente, sempre segurando pela coroa, nunca pela raiz. Havendo dificuldade ou desconforto no encaixe, pode-se conservar o dente em um copo com leite até a hora da consulta, para o devido reposicionamento e tratamento de canal.


Quanto mais rápido for a procura pelo atendimento, maiores as chances de salvar o dente com sucesso. Levar o fragmento ou o dente inteiro em condições favoráveis e a tempo, permite ao dentista escolher a melhor terapia para cada caso.

Decíduos
Popularmente conhecidos como dentes de leite, os dentes decíduos que já apresentavam mobilidade e estavam próximos de caírem naturalmente não exigem tanta preocupação quanto ao seu salvamento. Entretanto, é importante uma avaliação geral sempre após qualquer tipo de trauma, em especial para descartar possíveis sequelas na dentição permanente que se encontra em desenvolvimento no interior da estrutura óssea.

Acompanhamento
Cada trauma demanda acompanhamento clínico e radiográfico, com duração variada. Tudo vai depender da intensidade e do número de dentes afetados, mas a recomendação geral é de uma avaliação por mês, no mínimo. Assim pode-se verificar a recuperação dos ligamentos e da polpa, além de descartar qualquer processo infeccioso que possa vir a surgir.

Sangue
Se o trauma vier acompanhado de sangramento, antes de buscar ajuda profissional é preciso controlá-lo. Isso pode ser feito com uma compressa de gaze, lenço ou toalha limpos no local do ferimento.

Fonte: Iverson Woyceichoski, dentista e professor de cirurgia, especialista em traumatologia bucomaxilofacial.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário