Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Sexta pessoa morre de doença relacionada aos vapes nos Estados Unidos

Até agora há pelo menos 450 casos possíveis de doenças relacionadas ao uso de cigarros eletrônicos em 33 estados norte-americanos

O início repentino dessas doenças misteriosas e os sintomas graves e distintos dos pacientes levaram os investigadores a se concentrarem nos contaminantes, em vez dos produtos padrão amplamente usados já há alguns anos. Foto: Bigstock.O início repentino dessas doenças misteriosas e os sintomas graves e distintos dos pacientes levaram os investigadores a se concentrarem nos contaminantes, em vez dos produtos padrão amplamente usados já há alguns anos. Foto: Bigstock.

As autoridades de saúde do Kansas, estado do centro-oeste dos Estados Unidos, confirmaram nesta terça-feira (10) a primeira morte no estado associada ao surto de doença pulmonar grave relacionada ao vaping (nome dado ao ato de usar cigarros eletrônicos).

Esta é a sexta morte registrada em todo o país. O morador do Kansas tinha mais de 50 anos e tinha um histórico de problemas de saúde subjacentes, disseram autoridades estaduais de saúde em um comunicado à imprensa.

A pessoa foi hospitalizada “com sintomas que progrediram rapidamente”. As autoridades do Kansas disseram que não têm informações detalhadas sobre quais tipos de produtos foram usados pelo paciente.

A investigação nacional não identificou nenhum produto específico utilizado nos cigarros eletrônicos vinculado a todos os casos até agora relatados.

Muitos pacientes relatam o uso de líquidos que contêm produtos canabinóides, como o THC, o ingrediente ativo da maconha que produz os altos níveis de maconha.

A morte do Kansas é pelo menos o quarto relatado em uma pessoa de meia idade ou mais. As autoridades do condado de Minnesota e Los Angeles também relataram mortes em idosos na semana passada.

As autoridades de saúde de Oregon disseram na semana passada que um adulto de meia-idade que morreu de uma doença respiratória grave no fim de julho havia usado um cigarro eletrônico contendo óleo de maconha comercializado em um estabelecimento oficial. Foi a primeira morte ligada aos cigarros eletrônicos comprado em uma loja oficial de maconha.

Illinois e Indiana relataram mortes em adultos, mas as autoridades não forneceram informações sobre a idade ou o tipo de produto usado.

As autoridades de saúde estaduais e federais estão se concentrando na análise do papel de contaminantes ou substâncias falsificadas como uma provável causa de doenças pulmonares relacionadas ao hábito de fumar o cigarro eletrônico — até agora há pelo menos 450 casos possíveis em 33 estados.

Especialistas estão afunilando as investigações sobre adulterantes em produtos para cigarro eletrônico que supostamente possuem THC. O início repentino dessas doenças misteriosas e os sintomas graves e distintos dos pacientes levaram os investigadores a se concentrarem nos contaminantes, em vez dos produtos padrão amplamente usados já há alguns anos.

Um potencial culpado pode ser o óleo derivado da vitamina E, conhecido como acetato de vitamina E.

Pesquisadores da Food and Drug Administration dos EUA descobriram o óleo em produtos de cannabis em amostras coletadas de pacientes que adoeceram nos Estados Unidos. Esse mesmo produto químico também foi encontrado em quase todas as amostras de maconha de pacientes que adoeceram em Nova York nas últimas semanas, disse uma porta-voz do departamento de saúde do estado.

Na segunda-feira, autoridades do estado de Nova York disseram que estão emitindo intimações para três empresas que o departamento identificou como vendendo “agentes espessantes” que contêm altos níveis de vitamina E que podem ser usados em produtos vaping no mercado negro que contêm THC.

Os revendedores estão usando agentes espessantes para diluir o óleo de THC em produtos de rua e ilícitos, disseram especialistas do setor.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário