Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Rua na Italia
A rua dos Vegetarianos existe e fica na cidade italiana de Gorizia| Foto: Reprodução Facebook

Até o momento, nenhuma outra cidade italiana reivindicou a existência de uma rua dedicada aos seguidores do já famoso regime alimentar baseado no consumo de alimentos de origem vegetal.. E assim sendo, Gorizia pode ser considerada a primeira e muito provavelmente única a homenagear os amantes do vegetarianismo. A rua dos vegetarianos, que completa dez anos, em 2011 substitui uma parte da conhecida rua Montesanto, que fica a poucos metros da fronteira com a Eslovênia, país vizinho. A ideia nasceu quando alguns vereadores decidiram nomear o logradouro em homenagem à sede da Biolab. "Quando nossos clientes e fornecedores controlam o endereço, muitas vezes pensam que é uma brincadeira", conta em entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera, o proprietário Massimo Santinelli que fundou a empresa, em 1991, com o objetivo de impulsionar o consumo de produtos alimentares vegetarianos e veganos biológicos.

O projeto do italiano causou surpresa aos amigos e investidores na época. Afinal, o assunto não era de grande interesse no país. Hoje, a situação é bem diversa. Segundo dados do instituto de pesquisa Eurispes, no ano passado, 6,7% dos italianos se declaravam vegetarianos, enquanto 8,9% veganos.

Em 2010, Massimo Santinelli resolveu promover um festival vegetariano em Gorizia. "Pensei que ninguém viesse… acabamos recebendo mais de 5 mil pessoas e o evento até hoje é um sucesso", conta o empresário que dias depois recebeu um telefonema de um vereador com a proposta de "renomear" a rua da sede da Biolab aos seguidores da dieta vegetariana. Após seis meses, a Rua dos Vegetarianos foi "inaugurada".

A decisão criou um certo ciúmes nos vizinhos, principalmente alguns pequenos laboratórios artesanais, que não viram com bons olhos a burocracia na hora de mudar os documentos. Mas, após dez anos, acabaram se acostumando e acham até que o nome da rua é um chamativo. Para Massimo Santinelli, é uma honra e um modo de mostrar ao mundo a importância da produção e distribuição de produtos alimentícios de origem vegetal certificados. E até mesmo de atrair adeptos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]